A importância da professora na promoção de saúde bucal dos escolares

Miguel Morano Júnior, Fábio Luiz Mialhe

Resumo

Introdução: A escola é um ambiente propício para o desenvolvimento de programas de saúde e implementação de medidas preventivas, como hábitos de higiene bucal e dieta saudável. Dessa forma, o objetivo do presente estudo é analisar os conhecimentos em saúde bucal de escolares e os instrumentos de avaliação utilizados pelas professoras para tal fim, em uma escola de um bairro periférico da cidade de Piracicaba. Métodos: um programa foi desenvolvido com alunos de 1a e 2a séries na faixa etária de 7 a 8 anos e as avaliações foram feitas durante o período de atividades através de desenhos, gincanas, redações, músicas e participações. Foi solicitado aos professores que desenvolvessem um instrumento de avaliação das atividades realizadas, para ser aplicado aos escolares, a fim de avaliar a eficácia das atividades educativas e preventivas desenvolvidas. Resultados: em relação ao conhecimento sobre o que o dentista faz e seu local de trabalho, 82% das crianças sabiam pouco ou nada sobre o tema, 83% sabiam pouco ou quase nada sobre as partes anatômicas da cavidade bucal e 50% responderam corretamente o que era a cárie dentária. Em relação aos instrumentos de avaliação, verificou-se que as professoras se mostraram motivadas a participar desta atividade, visto que desenvolveram variados instrumentos de avaliação das informações transmitidas às crianças. Conclusões: verificou-se que o programa foi efetivo em transmitir informações importantes aos escolares e os métodos de avaliação elaborados pelas professoras foram eficazes em avaliar o conhecimento adquirido pelas crianças, além de reforçar os temas trabalhados.

Palavras-chave

Educação em saúde bucal;Promoção da saúde; Cárie dentária.

Texto completo:

PDF

Referências

Alves MA, Volschan BCG, Haas NAT. Educação em saúde bucal: sensibilização dos pais de crianças atendidas na clínica integrada de duas Universidades privadas, Pesq Bras Odontoped Clin Integr 2004 jan/abr; 4 (1):47-51 Aquilante AG, Almeida BS, Martins de Castro RF, Xavier CRG, Sales Peres SHC, Bastos JRM. A importância da educação em saúde bucal para pré-escolares, Rev Odontol UNESP 2003 jan/mar; 32(1):39- 45. Brasil. Ministério da Saúde – Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Condições de saúde bucal da população brasileira – Projeto SB Brasil 2003 – resultados principais. Disponível em: http://dtr2004.saude. gov.br/dab/saudebucal. Acesso em: 30 abr. 2005. Colares V, Feitosa S. O desempenho na pré-escola de crianças portadoras de cárie severa, Acta Scientiarium, Health Sciences 2003 fev; 25(2):129-134. Cruz JS, Cota LOM, Paixão HH, Pordeus IA. A imagem do cirurgião-dentista: um estudo de representação social. Rev Odontol Univ São Paulo 1997 out/ dez; 11(4):307-313. Escola Promotora da Saúde. In. Revista Promoção da Saúde, Ministério da Saúde 1999 ago/out; 1(1):40- 46. Ferreira JM. Conhecimento de alunos concluintes de pedagogia sobre saúde bucal, Interface-Comunic Saúde 2005 mar/ago; 9(17):381-388. Nuto SAS, Nations MK. O que é cárie dentária? Conflitos entre as percepções populares e profissionais. Rev ABO Nac 2002 mar/abr; 10(3):184-87. Pauleto AR. Saúde Bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares, Ciência & Saúde Coletiva 2004 jan/fev; 9(1):121-130. Toassi RFC, Petry PC. Motivação no controle do biofilme dental e sangramento gengival em escolares, Rev Saúde Pública 2002 set/out; 36(5);634-637.


Visualizações do PDF:

740 views


Visualizações do Resumo:

1487 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud