Análise da espessura dos músculos mastigatórios por meio de tomografia computadorizada helicoidal

Daniela de Paula Lica, Maria José Albuquerque Pereira de Sousa

Resumo

A análise da espessura dos músculos mastigatórios pela tomografia computadorizada (TC) mostra-se importante para estabelecer parâmetros de normalidade e, assim, diferirem-se os padrões de normalidade de afecções e distúrbios relacionados à mastigação. O sistema mastigatório depende de um delicado equilíbrio entre a musculatura, a estrutura óssea e os dentes, no qual qualquer interferência ou doença associada a um de seus componentes resultam em desequilíbrio de todo o sistema. Este estudo buscou analisar a simetria bilateral dos músculos mastigatórios, contando com uma amostra de 72 exames de TC obtidos por banco de dados (CEP n.13668469). Foram realizadas as mensurações nos cortes axial e coronal. Foram calculadas as médias para cada m. mastigatório, podendo-se fazer comparações entre o lado esquerdo e direito dos pares de músculos e correlacionar a espessura muscular com a espessura da cabeça da mandíbula. Concluiu-se que não houve simetria bilateral, porém as médias obtidas com relação à espessura dos músculos tiveram uma diferença pequena. O músculo que obteve a maior média de volume foi o m. pterigóideo lateral direito e o m. que obteve a menor média de volume foi o m. temporal esquerdo. Quanto à correlação entre espessura da cabeça da mandíbula e espessura dos músculos mastigatórios, houve um equilíbrio entre os valores, ou seja, a musculatura é mais espessa em indivíduos com a cabeça da mandíbula mais espessa assim como os indivíduos que obtiveram os menores valores.

Palavras-chave

Músculos mastigatórios;Tomografia computadorizada por Raios X;Diagnóstico por imagem.

Texto completo:

PDF

Referências

Rizzolo RJC, Madeira MC. Anatomia facial com fundamentos de anatomia sistêmica geral. 2. ed. São Paulo: Elsevier; 2006

Okeson J. Tratamento das desordens temporomandibulares e oclusão. 6. ed. São Paulo: Artes Médicas; 2009

Werlang H, Bergoli P, Madalosso B. Manual do residente de radiologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2009.

Ash MM, Ramfjord S, Schmidseder J. Oclusão. São Paulo: Santos; 2007.

Coutinho TA, Abath MB, Campos GJL, Antunes AA, Carvalho RWF. Adapta- ções do sistema estomatognático em indivíduos com desproporções maxilo-mandibulares: revisão da literatura. Rev soc bras fonoaudiol 2009 14(2):275-9.

Felício CM, Mazzetto MO, Bataglion C, Silva MAMR, Hotta TH. Desordem temporomandibular: análise da freqü- ência e severidade dos sinais e sintomas antes e após a placa de oclusão. J bras ortodon ortop facial 2003 janfev;8(43):48-57.

Costa AL, Campos LS, França Jr. MC, D’Abreu A. Temporomandibular disorders in patients with craniocervical dystonia. Arq Neuro-Psiquiatr 2011 Dec;69(6):896-9.

Castelo PM, Gavião MBD, Pereira LJ, Bonjardim LR. Avaliação ultra-sonográfica dos músculos mastigatórios e dimensões faciais em crianças com oclusão normal e mordida cruzada posterior unilateral. Rev CEFAC 2007 mar;9(1):61-71.

Duarte-Kroll C, Bérzin F, Alves MC. Avaliação clínica da atividade dos músculos mastigatórios durante a mastigação habitual: um estudo sobre a normalização de dados eletromiográ- ficos. Rev odontol UNESP 2010 maiojun;39(3):157-62.

Botelho AL, Brochini APZ, Martins MM, Melchior MO, Silva AMBR, Silva MAMR. Avaliação eletromiográfica de assimetria dos músculos mastigatórios em sujeitos com oclusão normal. RFO 2008 set-dez;13(3):7-12.

Felício CM, Melchior MO, Silva MAMR, Celeghini RMS. Desempenho mastigatório em adultos relacionado com a desordem temporomandibular e com a oclusão. Pró-Fono R Atual Cient 2007 abr-jun;19(2):151-8.

D’Ippolito SM, Borri Wolosker AM, D’Ippolito G, Herbert de Souza B, Fenyo-Pereira M. Evaluation of the lateral pterygoid muscle using magnetic resonance imaging. Dentomaxillofac Radiol 2010 Dec;39(8):494-500.


Visualizações do PDF:

86 views


Visualizações do Resumo:

316 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud