A FORMA

Autores

  • Gabriel Renan Neves Barros Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Ana Beatriz Lopez Lancha

DOI:

https://doi.org/10.26843/v9.n1.2016.8.p78%20-%2091

Resumo

RESUMO

Esta pesquisa estuda o processo de formação do professor de Estudos Amazônicos: interdisciplinaridade em questão. Evidenciando sua fundamentação docente e prováveis implicações neste processo, geradas pela formação inadequada do docente de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental designado para ministrar a disciplina. Acreditamos na existência de relevâncias acadêmica e social nesta pesquisa. Em relação à questão acadêmica, podemos afirmar que a bibliografia referente à disciplina de Estudos Amazônicos é escassa, o que dificulta pesquisas que se proponham a investigar tal tema. Sendo assim, ao realizar nossa investigação, estaremos desenvolvendo um estudo que poderá ser utilizado por outros pesquisadores como referencial. Já socialmente contribuiremos para que as problemáticas entre a disciplina, professor e aluno sejam minimamente resolvidas. O referencial teórico é composto de Apple (2006), Goodson (1995), Almeida (2013), Silva (2014), entre outros autores. Para responder aos questionamentos propostos e alcançar os objetivos traçados, pretendemos desenvolver uma investigação quanti-qualitativa utilizando diversas fontes de dados como questionários, entrevistas e análise documental.

Palavras-chave: Estudos Amazônicos; Formação; Interdisciplinaridade.

THE FORMATION OF AMAZONIAN STUDIES TEACHERS: INTERDISCIPLINARITY IN QUESTION

ABSTRACT

This survey focus on the Amazonian Studies teachers formation process: interdisciplinarity in question. Evidencing its docent foundations and likely implications in this process generated by inadequate formation of teachers working on the levels 6 to 9 of the Elementary School nominated to teach this discipline. We believe on both academic and social relevance of this survey. As far as the academic question is concerned, one can affirm that the bibliography related to the discipline of Amazonian Studies is scarce, making difficult the research on this theme. Therefore, when performing our investigation we will develop a study that may be used by other researchers as a reference. By the social point of view we will contribute to minimally solve the struggles between the discipline, teachers and students. The theoretical references are based on Apple (2006), Goodson (1995), Almeida (2013), Silva (2014), among other authors. In order to provide answers to the proposed questions and achieve the designed goals, we intend to develop a quali-quantitave investigation using different data sources such as questionnaires, interviews and documental analysis.

Key words: Amazonian Studies;Interdisciplinarity;Teacher

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Edielso M. M de. Educação Ribeirinha na Amazônia. São Leopoldo/ RS: Oikos, 2010. ALONSO, Daniela: O que é deficiência intelectual. Revista Nova escola. Texto de: Ricardo Ampudia, publicado em agosto de 2011. http://revistaescola.abril. com. br/formacao/deficiencia-intelectual-inclusao-636414.shtml. BRASIL. Ministério da educação. Constituição Federal de 1988. Disponível em:. Acesso: 19 de fev. 2014. ___________. Secretaria de Educação Especial. Marcos Políticos Legais da Educação Especial: Na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2010. CANÁRIO, Rui. A escola: o lugar onde os professores aprendem. Psicologia da educação: Revista do programa de estudo pós-graduados PUC-SP.-n.6-São Paulo: EDUC,1996. CANTO, O. do. Várzea e varzeiros: a vida de um lugar no Baixo Amazonas. Belém: MPEG, 2007. GLAT, R.; FONTES, R. de S.; PLETSCH, M. D. Uma breve reflexão sobre o papel da Educação Especial frente ao processo de inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais em rede regular de ensino. Revista Inclusão Social, Duque de Caxias/RJ, n. 6, p. 13-33, nov 2006. IBGE ? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 10 mar 2015. LAVILLE, Christian; DIONE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed, 2000. LUDKE, Menga, ANDR? , Marli E. D. A Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. MIRANDA, Theresinha Guimarães. Professores e educação especial formação em foco/ organização: Katia Regina Moreno Caiado, Denise Meyrelles de Jesus e Claudio Roberto Baptista. Porto Alegre: Mediação/CDV/FACITEC, 2011. 2v. PLETSCH, Márcia. D.; FONTES, Rejane. de S. A inclusão escolar de alunos com necessidades especiais: diretrizes, práticas e resultados de uma experiência brasileira. Revista Educar Jalisco. México, n. 37, p. 87-97, 2006. SANTOS, Monica Pereira dos. A inclusão e as relações entre a família e a escola. Espaço Técnico do INES, no. 11, jun/99, p. 40-43. Artigo publicado disponível em . acesso em: 30/03/2015 SEVERINO, Antonio Joaquim, Metodologia do Trabalho Científico, 23 ed. rev. e atualizada. São Paulo: Cortez, 2007. SOARES, Carminha. A Inclusão Social e a Mídia: um único olhar. São Paulo: Cortez, 2009. TRIVI? OS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciência sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987. VELOSO, ? den; MAIA FILHO, Valdeci. Aprendendo Libras com Eficiência e Rapidez. 8.ed. Paraná: Mãos Sinais, 2010. WERNECK, Claudia. Ninguém mais vai ser bonzinho na sociedade inclusiva, 2 ed. Rio de Janeiro: WVA, 2000

Downloads

Publicado

2016-01-01

Como Citar

BARROS, G. R. N.; LANCHA, A. B. L. A FORMA. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 78–91, 2016. DOI: 10.26843/v9.n1.2016.8.p78 - 91. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/8. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos