A imagem do arquétipo mestre-aprendiz em cartas escritas aos professores que produziram marcas significativas: uma abordagem junguiana nas histórias de vida

Autores

  • Lucia Maria Vaz Peres Universidade Federal de Pelotas
  • Rose Mary Kerr de Barros Sem vínculos
  • Andrisa Kemel Zanella Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.26843/v12.n2.2019.744.p72-87

Palavras-chave:

MEM? RIAS, NARRATIVA EPISTOLAR, FORMA? ? O DOCENTE, PSICOLOGIA ANALÍTICA.

Resumo

Este texto é resultado de uma investigação realizada no Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Imaginário, Educação e Memória (GEPIEM), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pelotas,a partir do ano de 2014. O estudo teve como objetivo identificar as representações

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AV? NS, Roberts. Imaginação é realidade. Petrópolis: Vozes, 1993

DURAND, Gilbert. A imaginação simbólica. São Paulo: Cultrix, 1988.

______________. As estruturas antropológicas do imaginário. 3ª Ed. São Paulo: Martins Fontes, São Paulo, 2002.

EDINGER, Edward F. Anatomia da Psique. O simbolismo alquímico na psicoterapia. São Paulo: Cultrix, 2006.

FURLANETTO, Ecleide Cunico. Como nasce um professor? São Paulo: Paulus, 2003.

GUDSDORF, Georges. Professores para quê? Para uma pedagogia da pedagogia. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

HILLMAN, James. Psicologia Alquímica. Petrópolis: Vozes,2011.

JOSSO, Marie Cristine. Experiências de vida e formação. São Paulo. Cortez, 2004.

________________. A transformação de si a partir A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. REVISTA DE EDUCA? ? O Porto Alegre/RS, ano XXX, n. 3 (63), p. 413-438, set./dez. 2007.

JUNG, Carl Gustav. Obra completa. Arquétipos do Inconsciente Coletivo. Vol.9/1. Petrópolis, Vozes, 2008a.

________________. Obra Completa, Vol. 18/1. A vida simbólica. 4ª Ed. Petrópolis: Vozes, 2008b.

MARONI, Anméris. Jung: o poeta da alma. São Paulo: Summus, 1998.

MARTIN, K. O Livro dos Símbolos. Reflexões sobre imagens arquetípicas. Colonia, Alemanha: Editora Taschen, 2012. PENNA, Eloisa M.D. Epistemologia e método na obra de C.G. Jung. São Paulo: EDUC/FAPESP, 2013.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrar é humano!Autobiografar é um processo civizilatório In PASSEGGI, Maria da Conceição e SILVA Vivian Batista (org) Invenções de Vidas, compreensão de itinerários e alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010

PERES, Lucia M. V. Dos saberes pessoais à visibilidade de uma pedagogia simbólica. 1999. 167f. Tese (Doutorado em Educação) ? Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Porto Alegre, 1999.

SAIANI, Cláudio. Jung e a educação: uma análise da relação professor/aluno. São Paulo: Escrituras Editora, 2000.

WENTH, Renata. Psicologia Analítica e Educação: Visão Arquetípica da relação Professor-Aluno. Symbolon, 2003. Disponível em: <http://www.symbolon.com.br/artigos/psicoanalitica.htm> Acesso em: 19 out. 2014.

Downloads

Publicado

2019-04-30

Como Citar

Peres, L. M. V., Kerr de Barros, R. M., & Zanella, A. K. (2019). A imagem do arquétipo mestre-aprendiz em cartas escritas aos professores que produziram marcas significativas: uma abordagem junguiana nas histórias de vida. Revista @mbienteeducação, 12(2), 72–87. https://doi.org/10.26843/v12.n2.2019.744.p72-87

Edição

Seção

Artigos Científicos