A criança e o adoecimento: entre a escola e o hospital

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/v12.n2.2019.741.p123-140

Palavras-chave:

NARRATIVAS, CRIAN? AS, ADOECIMENTO CR? NICO, ESCOLA, HOSPITAL.

Resumo

Admitindo como pressuposto que tanto para o adulto quanto para a criança a reflexão narrativa possibilita revisitar a experiência vivida e dar-lhe um outro sentido, defendemos aqui a centralidade da palavra da criança como fonte de pesquisa e de produção do conhecimento científico. Apoiamo-nos nos princípios epistemológicos da pesquisa (auto)biográfica em educação, nos estudos da infância e da psicologia cultural de perspectiva narrativista. Com base nas experiências narradas por três crianças em tratamento oncológico, discutiremos o modo como elas veem a transição entre a escola e o hospital. Como procedimento metodológico recorremos à ludicidade e ao imaginário infantil propiciado nas rodas de conversa. As análises apresentam os desafios do ingresso e do reingresso da criança no contexto escolar, perspectivando a escolaridade como direito da criança e o bem-estar na escola como prática de acolhimento. Para concluir, ressaltamos a importância da reflexão narrativa enquanto modo de pensar com as crianças e a reflexão que elas fazem sobre as experiências vividas na escola e no hospital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABELS-EBER,Christine. Enfants placés et construction d'historicité. Paris: L? Harmattan, 2000.

AQUINO, Ana Maria de; DE CONTI, Luciane & PEDROSA, Arli, Construções de Significados acerca do Adoecimento e Morte nas Narrativas de Crianças com Câncer In Psychology/Psicologia Reflexão e Crítica, 27(3), 599-606, 2004.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Imprensa Oficial, 1988.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13/07/90: Estatuto da Criança e Adolescente. Brasília, 1990.

BRUNER, J. Atos de significação. Tradução de Sandra Costa Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Abordagens metodológicas na pesquisa biográfica. Tradução Anne-Marie Milon Oliveira. Revista Brasileira de Educação; v. 17, n. 51, p. 523-536. Set/dez. 2012.

______. Biografia e Educação. Figuras do indivíduo-projeto. Tradução de Maria da Conceição Passeggi, João Gomes Neto e Luis Passeggi. 2ª Edição. Natal: EDUFRN, 2014.

______. A experiência da doença: um tocar do existir. Revista da FAEEBA ? Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 46, p. 25-31, maio/ago. 2016.

DELGADO, Ana Cristina Coll. M? LLER, Fernanda. Abordagens etnográficas na pesquisa com crianças. In: CRUZ, Silvia Helena Vieira (org.) A criança fala: a escuta de crianças em pesquisas. São Paulo: Cortez, p. 141-157, 2008.

______. Abordagens metodológicas na pesquisa biográfica. Tradução Anne-Marie Milon Oliveira. Revista Brasileira de Educação; v. 17, n. 51, p. 523-536. Set/dez. 2012.

FERRAROTTI, Franco. Sobre a autonomia do método biográfico. In. N? VOA, Antônio; FINGER, Matthias (Org.). O método (auto)biográfico e a formação. São Paulo: Editora Paulus, 2014, p. 29-55.

FONTES, Rejane de S. Narrativas da infância hospitalizada. In: VASCONCELLOS, Maria Ramos de; SARMENTO, J. (Orgs.). Infância (in)visível. São Paulo: Junqueira&Marin, 2007.

FURLANETTO, E.C; GOMES, M de O; PASSEGGI, M. da C. Pour être à l? école il faut se couper les ailes: les enfants racontent la place du corps à lécole. In LANI-BAILE, M e PASSEGGI, M da C.(Orgs.) Raconter l? école: l? écoute de vécus scolaires em Europe et au Brésil. Paris: L? Harmanttan, 2014.

FURLANETTO, Ecleide Cunico. As crianças narram e mostram como percebem a atuação dos professores nas escolas de infância. In PASSEGGI, M. da C., FURLANETTO, E. C. e PALMA, R.C.D. (Orgs.) Pesquisa (auto)bigráfica, infâncias, escola e diálogos intergeracionais. Curitiba:CRV, 2016.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. In: Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, 2002.

LANI-BAYLE, Martine. A criança e sua história. Por uma clínica narrativa. Trad. Maria da Conceição Passeggi, Sandra Maia-Vasconcelos. Natal: EDUFRN, 2018.

LANI-BAYLE, Martine. L? enfant et son histoire. Vers une clinique narrative. Toulouse: Erès, 1991.

LANI-BAYLE, Martine; PASSEGGI, M. da C. (Orgs.) Raconter l? école: l? écoute de vécus scolaires em Europe et au Brésil. Paris: L? Harmanttan, 2014.

MONTINO, Davide. As crianças e a escrita de si. Ocasiões, limites e ambigüidades da autobiografia infantil na contemporaneidade. In: PASSEGGI, Maria da Conceição, (Org,) Tendência da pesquisa (auto)biográfica. Natal: EDUFRN, São Paulo: Paulus, 2008, p. 113-130.

M? LLER, Fernanda. Socialização na escola: transições, aprendizagem e amizade na visão das crianças. Educar, Curitiba, n. 32, 2008, p. 123-141.

PATERLINI, A. C. C. R; BOEMER, M. R. A reinserção escolar na área de oncologia infantil ? avanços & perspectivas. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2008. p. 1152-1158. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n4/v10n4a28.htm.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Nada para a criança, sem a criança: reconhecimento de sua palavra para a pesquisa (auto)biográfica. In: MIGNOT, Ana Chrystina. SAMPAIO, Carmen Sanches. PASSEGGI, Maria da Conceição. Infância, aprendizagem e exercício da escrita, Curitiba, PR: CRV, 2014.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A experiência em formação. Revista Educação. Porto Alegre, v, 34, n. 2, p. 147 ? 156, maio/ago. 2011.

PASSEGGI, Maria da Conceição. (Org,) Tendência da pesquisa (auto)biográfica. Natal: EDUFRN, São Paulo: Paulus, 2008.

PASSEGGI, Maria da Conceição et al. Narrativas de crianças sobre as escolas da infância: cenários e desafios da pesquisa (auto)biográfica. In: Educação, Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 85-104, jan./abr., 2014.

PASSEGGI, M. C., NASCIMENTO, G. L.; RODRIGUES, S. B. B. Narrativas de crianças sobre a escola: desafios das análises. Revista Lusófona de Educação. 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição; NASCIMENTO, Gilcilene Lélia Souza; OLIVEIRA, Roberta Ceres Antunes Medeiros de. As narrativas autobiográficas como fonte e método de pesquisa qualitativa em Educação. Revista Lusófona de Educação, (33), 111-125, 2016.

PASSEGGI, Maria da Conceição; NASCIMENTO, Gilcilene Lélia Souza do; SILVA, Vanessa Cristina Oliveira da. Narrativas da infância: a escola no mundo urbano e no mundo rural. Educação & Linguagem. v. 19. Nº. 2 ? ? 101-116. Jul.- dez. 2016.

PASSEGGI, Maria da Conceição, ROCHA, Simone Maria da. A pesquisa educacional com crianças: um estudo a partir de suas narrativas sobre o acolhimento em ambiente hospitalar. Revista Educação em Questão (UFRN. Impresso), v. 44, p. set./dez 36-61, 2012.

PINEAU, Gaston. As histórias de vida em formação: gênese de uma corrente de pesquisa-ação-formação existencial. Trad. Maria Teresa Van Acker, Helena Coharick Chamlian. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.2, p. 329-343, maio/ago. 2006.

RICOEUR, Paul. Escritos e conferências 1. Em torno da psicanálise. Trad. Lucia Pereira de Souza. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

RODRIGUES, Senadaht. Entre a classe hospitalar e a escola regular: o que nos contam crianças com doenças crônicas. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Educação. Programa de Pós-graduação em Educação ? PPGEd/UFRN. Natal/RN, 2018, 183 p.

ROCHA, Simone Maria da. Viver e sentir; refletir e narrar: crianças e professores contam suas experiências no hospital e na classe hospitalar. Tese de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação ? PPGEd/UFRN. 2014, 338 p.

ROCHA, Simone Maria da. Narrativas Infantis: o que nos contam as crianças de suas experiências no hospital e na classe hospitalar. 2012. Dissertação (mestrado em educação). Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Educação. Programa de Pós-graduação em Educação. Natal, 2012, 163 p.

ROCCA L., Susana M. Resiliência: Um novo paradigma que desafia a reflexão e a prática pastoral. Revista do Dpto. de Teologia da PUC - Rio / Brasil - Atualidade Teológica. Ano XII nº 28, janeiro/abril 2008.

SARMENTO, M. J; PINTO, M. As culturas da infância nas encruzilhadas da 2ª modernidade. In.: M. J. Sarmento, & A. B. Cerisara. (Eds.), Crianças e miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: Edições Asa, 2004.

SARMENTO, Manuel. Estudos da criança como campo interdisciplinar de investigação e conhecimento. In: Interações, nº 10, p. 1-5, 2008. Disponível em http://www.eses.pt/interaccoes. Acessado em 20/01/2014.

PASSEGGI, Maria da Conceição et al. Narrativas de crianças sobre as escolas da infância: cenários e desafios da pesquisa (auto)biográfica. In: Educação, Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 85-104, jan./abr., 2014.

Downloads

Publicado

2019-04-30

Como Citar

PASSEGGI, M. da C.; RODRIGUES, S. B.; FURLANETTO, E. C. A criança e o adoecimento: entre a escola e o hospital. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 123–140, 2019. DOI: 10.26843/v12.n2.2019.741.p123-140. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/741. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Narrar a infância, narrar a juventude: educação, espaços, saúde e artes