Pesquisa-formação e histórias de vida de professoras brasileiras e portuguesas: reflexões sobre tessituras teórico-metodológicas

Inês Ferreira de Souza Bragança

Resumo

Resumo 

O presente trabalho mergulha na pesquisa “Histórias de vida e formação de professores: diálogos entre Brasil e Portugal”, buscando dar visibilidade às contribuições da abordagem (auto)biográfica no campo da pesquisa sobre formação docente. Iniciamos com um olhar sobre os caminhos trilhados pela história de vida como metodologia no campo das ciências humanas e sociais, destacando interfaces, especialmente, entre a História e a Sociologia, na composição de algumas pistas e conceituações teórico-metodológicas. A seguir, indicamos caminhos percorridos na apropriação dessa abordagem pelo campo de estudo da formação de professores para, então, apresentar a opção metodológica da pesquisa em foco, desenvolvida por meio de entrevistas biográficas com professoras portuguesas e brasileiras, em contexto de pesquisa-formação. A dinâmica da pesquisa indica potencialidades emancipatórias da perspectiva (auto)biográfica, apontando para uma nova epistemologia de investigação e de formação que se corporifica na dialética entre experiência, memória e narração. O trabalho com a narrativa de vida coloca o pesquisador diante de uma epistemologia do diálogo, da partilha, da empatia entre dois sujeitos que aprendem, que formam em comunhão, assim, uma nova epistemologia de investigação e de formação. Por ouro lado, encontramos, também, na abordagem dashistórias de vida em formação, sentidos de uma perspectiva ontológica, pedagógica e política, presente quando, em contexto de investigação-formação, narramos e partilhamos a biografia educativa.

Palavras-chave: História de vida; Pesquisa/formação; Formação docente.

Research-formation and life histories of Brazilian and Portuguese teachers: reflections on theoretical-methodological contexture

Abstract

The present study plunges into the research “Histórias de vida e formação de professores: diálogos entre Brasil e Portugal” (“Life histories and formation of teachers: dialogues between Brazil and Portugal”) aiming to give visibility to the contributions from the (auto)biographical approach in the research area of teacher formation. We start with a view on the paths trod by life history as a methodology in the area of Social and Human Sciences, emphasizing particularly the interfaces between History and Sociology in the composition of some clues and theoretical-methodological concepts. Next, we indicate the ways explored in the appropriation of this approach through the area of study of teacher formation in order to present the methodological option of the research in focus, developed through biographical interviews with Portuguese and Brazilian teachers in a research-formation context. The research dynamics indicates (auto) biographical emancipatory potentialities, leading to a new formation and investigation epistemology which is embodied in dialectics between experience, memory and narration. Working with narratives of life places the researcher before an epistemology dialogue, partition and empathy between two persons that learn and, consequently, compound in communion a new investigation and formation epistemology. On the other hand, in the approach of histories of life in formation we also find senses of an ontological, pedagogical and political perspective, present when we narrate and share the educational biography in an investigation-formation context.

Key words: Life history; Research/formation;Teacher formation.

Palavras-chave

História de vida; Pesquisa/formação; Formação docente.

Texto completo:

PDF

Referências

ARAÚJO, Helena Costa. As pioneiras na educação: as professoras primárias na viragem do século: contextos, percursos e experiências, 1870-1933. Porto: Afrontamentos, Instituto de Inovação Educacional, 2000. ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1972, p. 28-42. BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São Paulo Brasiliense, 1993. BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994. BRAGANÇA, Inês F. S. Fragmentos autobiográficos: memória e formação contínua de professores. Contexto & educação, Ijuí (RS): Ed. Unijuí, ano 16, n. 63, p. 107-118, jul./set. 2001. ______. Livro da vida. Lisboa, texto não publicado, 2005. ______. Memórias e práticas instituintes na escola. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, 26., 2000, Caxambu. Anais..., Caxambu, 2000. CAMPOS, Bártolo Paiva. Formação de professores em Portugal. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1995. CATANI, D. B. et al. Docência, memória e gênero. São Paulo: Escrituras, 1997. COUCEIRO, Maria do Loreto Paiva. Experiência e autoformação. Braga: II Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação. Ciências da Educação: Investigação e Acção, v. II, 1995. CUNHA, Maria Isabel da. Conta-me agora!: as narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino, 2001. Disponível em: . DOMINICÉ, Pierre. Learning from Our Lives: Using Educational Biographies with Adults. San Francisco: Jossey-Bass, 2000. FERRAROTTI, Franco. Histoire et Histoires de Vie: La méthodo biographique dans les sciences sociales. 2. tirage. Paris: Méridiens Klincksieck, 1990. FRANCO, Maria Amélia Santoro. História de vida: uma abordagem emancipatória aliando pesquisa e formação de professor reflexivo. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, 23., 2000, Caxambu. Anais..., Caxambu, 2000. JOSSO, Marie-Christine. Cheminer avec: interrogations et défis posés par la recherche d´un art de la convivance en histoire de vie. In: PINEAU, Gaston (Ed.). In: Accompagnements et Histoire de Vie. Paris: L´Harmattan, 1998 ______. Cheminer vers soi. Suisse: Editions l´Age d´Homme, 1991. ______. Experiências de vida e formação. Lisboa: Educa, 2002. LINHARES, Célia F. S. Experiências Instituintes em Escolas Públicas: memórias e projetos para a formação de professores. Projeto de Pesquisa/CNPq. Rio de Janeiro: CNPq, 2000. ______. Relatório resumido. Relatório de Pesquisa/CNPq. Rio de Janeiro: CNPq, 2001. LINHARES, Célia Frazão; NUNES, Clarice. Trajetórias de magistério: memórias e lutas pela reinvenção da escola pública. Rio de Janeiro: Quartet, 2000. NICO, José Bravo. A abordagem biográfica. In: NICO, José Bravo. A relação pedagógica na universidade: “ser-se caloiro”. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação)–Universidade de Lisboa, Lisboa, p. 90-115, 1995. NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. In: Revista de Pesquisa Histórica, São Paulo, n. 10, p. 1-178, dez. 1993. NÓVOA, António. A formação contínua entre a pessoa-professor e a organização-escola. Inovação, v. 4, n. 1, p. 63-75, 1991. ______. Experiências de vida e formação. Prefácio Marie-Christine Josso. Lisboa: Educa, 2002. ______. O método (auto)biográfico na encruzilhada dos caminhos (e descaminhos) da formação dos adultos. CEEDC, Universidade do Minho. Revista Portuguesa de Educação, v. 1, n. 2, p. 7-20, 1988. ______ (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992a. ______ (Org.). Vidas de professores. Portugal: Porto Ed., 1992b. PÉREZ, Carmen Lúcia Vidal. O lugar da memória e a memória do lugar na formação de professores: a reinvenção da escola como uma comunidade investigativa. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, 26, 2003, Caxambu. Anais..., Caxambu, 2003. PINEAU, Gaston; LE GRAND, Jean-Louis. Les Histoires de Vie. Paris: Presses Universitaires de France, 1993. PINEAU, Gaston; MICHÈLE, Marie. Produire sa vie: autoformation et autobiographie. Paris: Editions Saint Martin, 1983. SOUSA, Cynthia P.; CATANI, Denice B.; SOUZA, Maria Cecília C. C.; BUENO, Belmira O. Memória e autobiografia: formação de mulheres e formação de professoras. Revista Brasileira de Educação, n. 2, p. 61-76, 1996. THOMSON, Alistair; FRISCH, Michael; HAMILTION, Paula. Os debates sobre memória e história: alguns aspectos internacionais. In: FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaína (Org.). Usos e abusos da História oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996. THOMPSON, Paul. A voz do passado. São Paulo: Paz e Terra, 1998.


Visualizações do PDF:

407 views


Visualizações do Resumo:

1383 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud