Residência pedagógica: criando caminhos para o desenvolvimento profissional docente

Luciana Laureano Costa, Helena Amaral da Fontoura

Resumo

Resumo

Este artigo traz uma pesquisa de mestrado, um estudo de caso sobre um programa denominado Residência Pedagógica (RP), implementado no primeiro ano de estágio probatório para professores ingressantes na rede municipal de educação de Niterói, RJ, no ano de 2011. Propõe uma reflexão sobre possibilidades e relevância dessa forma de inserção profissional docente, utilizando entrevistas. O referencial teórico conta com Nóvoa e Marcelo Garcia sobre a importância dos anos iniciais da docência e desenvolvimento profissional docente, e com Fontoura e Cavaco, com relação à importância de criarmos espaços compartilhados de formação docente. Esperamos contribuir com o entendimento da RP realizada no município em tela, de modo a possibilitar que outras iniciativas possam se beneficiar da experiência aqui apresentada.

Palavras-chave: Residência Pedagógica;Professor ingressante;Desenvolvimento profissional docente.

PEDAGOGIC RESIDENCY: GENERATING WAYS TO TEACHER’S PROFESSIONAL DEVELOPMENT

Abstract

This article brings a Masters research, a case study on a program called Pedagogical Residence (PR), implemented in the first year of probationary teachers entering a municipal school system in Niterói, RJ, in the year 2011. It thinks about possibilities and importance of this form of professional insertion, using interviews. The theoretical framework relies on Marcelo Garcia and Nóvoa about relevance of the initial years of teaching and teacher professional development, and on Fontoura and Cavaco with respect to the importance of creating shared spaces of teacher education. We hope to contribute to the understanding of PR held in Niterói, RJ, so that other initiatives can benefit from the experience presented here.

Key words: Pedagogical Residence; Beginning teachers; Teacher’s professional development.

Palavras-chave

Residência Pedagógica ; Professor ingressante ;Desenvolvimento profissional docente.

Texto completo:

PDF

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. et al. Estado da Arte da Formação de Professores no Brasil. Educação & Sociedade, ano XX, n.68, p.301-309, dez 1999. _________________. Desafios da pós-graduação e da pesquisa sobre formação de professores. Educação &Linguagem. n.15, p. 43-59, jan-jul 2007. _________________. Tendências da pesquisa e do conhecimento didático no iní- cio dos anos 2000. In: Trajetórias e processos de ensinar e aprender: didática e formação de professores. Porto Alegre, XIV ENDIPE, p.487-499, 2008. _________________. A produção acadêmica sobre formação de professores: um estudo comparativo das dissertações e teses defendidas nos anos de 1990 e 2000. Revista Formação Docente, Belo Horizonte, vol.01, n. 01, p.41-56, 2009. AVALOS, Beatrice. La inserción profesional de los docentes. Profesorado: Revista de currículum y formación del profesorado. Vol 13, nº 1, 2009. BOGDAN, Robert e BIKLEN, Sari. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994. BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº. 9.394/1996. Diretrizes e bases para a Educação Nacional. Brasília: 1996. Diário Oficial da União. Brasília: Gráfica do Senado, v. 134, nº. 1.248, p.27.833-27.841, 23 dez 1996 BRZEZINSKI, Iria (Org.). Formação de Profissionais da Educação (1997-2002). Brasília: Ministério da Educação. INEP, 2006. CANDAU, Vera Maria (Coord.). Novos rumos da licenciatura. Brasília: INEP, 1987. CAVACO, Maria Helena. Ofício do Professor: O tempo e as mudanças. In: NÓVOA, A. (Org.) Profissão Professor. Porto Editora, LDA. Portugal, 1999. ___________. Retrato do professor enquanto jovem. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 29, p. 121-139. fev 1990. CHARLOT, B. Relação com o saber, formação dos professores e globalização: questões para a educação hoje. Porto Alegre: Artmed, 2005. _____________ . O professor na sociedade contemporânea: um trabalhador da contradição. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, vol.17, n.30, p.17-31, jul/dez 2008. DARLING-HAMMOND, L., BERRY, B., HASELKORN, D., FIDELER, E. “Teacher recruitment selection and induction: policy influences on the supply and quality teachers” In: DARLING-HAMMOND y BRANDSFORD, J. (Eds). Teaching and learning profession. San Francisco, Ed. Jossey-Bass, 1999, PP. 183-232. FELDENS, Maria Graça Furtado. Educação de professores: tendências, questões e prioridades. Tecnologia Educacional. Rio de Janeiro, v. 13, n. 61, p. 16-26, novdez 1984. FONTOURA, Helena Amaral da. Iniciação a Docência: espaço fecundo de formação de professores. In: FONTOURA, H. A. (Org.). Diálogos em Formação de Professores: pesquisas e práticas. Niterói: Intertexto, p.47-56, 2007. 176 Costa LL, Fontoura HA. Residência pedagógica: criando caminhos para o desenvolvimento profissional docente. Formando Professores que aprendem a partir dos relatos: uma experiência da Faculdade de Formação de Professores (FFP) da UERJ. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, vol.17, n.29, p.137-146, 2008. ____________ Percursos de formação e experiências docentes: um estudo com egressos do curso de Pedagogia da Faculdade de Formação de Professores da UERJ. In: FONTOURA. Helena Amaral da (Org.) Residência Pedagógica: percursos de formação e experiências docentes na Faculdade de Formação de Professores da UERJ. Niterói: Intertexto, 2011a. _____________ . Analisando dados qualitativos através da tematização. In: FONTOURA, HA (Org.) Formação de Professores e Diversidades Culturais: múltiplos olhares em pesquisa. Coleção “Educação e Vida Nacional”. Niterói, Intertexto, 2011b. GARCIA, Carlos Marcelo. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999. ___________ . Función Docente: nuevas demandas para viejos propósitos. In: MARCELO Garcia, Carlos (org). La función docente. Madrid: Síntesis, 2001. ___________. Los comienzos en la docencia: un profesorado com buenos principios. In: Profesorado: Revista de currículum y formación del profesorado. Vol 13, nº 1, 2009. __________ . O professor iniciante, a prá- tica pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente, 3(3),11-49, 2010. _________. Políticas de inserción en la docencia: de eslabón perdido a puente para el desarollo profesional docente. Sé- rie Documentos, Santiago, PREAL, n.52, marzo, 2011. Disponível em: http://m. preal.org detalle.asp det=2097. Acesso em: 23 de out.2014. IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2010. LAUREANO, Luciana. Residência Pedagógica: em pauta a formação e desenvolvimento profissional docente. In: Flores, M. A., Coutinho, C., & Lencastre, J. A. (org). Atas do congresso Formação e trabalho docente na sociedade da aprendizagem, organizado no âmbito da International Study Association on Teachers and Teaching (ISATT) e do Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC), Braga: CIEC, UMinho, 2014. LÜDKE, M. O professor, seu saber e sua pesquisa. Educação & Sociedade, Campinas, n. 74, p. 77-96, 2001. LÜDKE, M. (coord.); OLIVEIRA, A. T. de C. C. de; CRUZ, G. B. da; BOING, L. A.; SCHAFFEL, S. L. O que conta como pesquisa? São Paulo: Cortez, 2009. LÜDKE, M. & ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. MICHELAT, Guy. Sobre a utilização de entrevista não-diretiva em Sociologia. In: THIOLLENT, Michel. Crítica Metodológica, Investigação Social e Enquete Operária. São Paulo: Polis, 1982. NITERÓI. Portaria FME nº 087/2011. Proposta Pedagógica da Rede Municipal de Ensino de Niterói. Niterói, 2011. NÓVOA, A. (org.) Vidas de Professores. Porto: Porto Editora, 1992. 177 Costa LL, Fontoura HA. Residência pedagógica: criando caminhos para o desenvolvimento profissional docente. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Don Quixote, 1995. _____________. Os Professores na virada do milênio: do excesso dos discursos e pobreza das práticas. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.25, n.1, jan/jun1999. ____________. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002. ______________. Os professores e o “novo” espaço público da educação. O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. Petrópolis: Vozes, 2008. ____________. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.. Acessível em 8 de setembro de 2013. PAPI, S.; MARTINS, P. As pesquisas sobre professores iniciantes: algumas aproximações. Educação em Revista. Belo Horizonte, v. 26, n. 03, p. 39-56, 2010. PIMENTA, S. G. Professor reflexivo: construindo uma critica. In: PIMENTA, S. G. (Org.); GHEDIN, E. (Org.). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, p. 17-52, 2002. TARDIF, Maurice. Saberes Docentes e Formação Profissional. 13.ed. Petrópolis. Rio de Janeiro, Editora Vozes, 2012. TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O Trabalho Docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 6.ed. Petrópolis. Rio de Janeiro, Vozes, 2011. VAILLANT, Denise. Políticas de Inserción a La docencia en América Latina: La Deuda Pendiente. Profesorado. Revista de Curriculum y formación del profesorado. Vol. 13, nº 1, 2009. VONK, J. H. C. A Knowledge Base for Mentors of Beginning Teachers: Results of a Dutch Experience. In: McBRIDGE, R. (Ed.) London: Falmer Press. v. Teacher Education Policy, p. 112-134, 1996.


Visualizações do PDF:

2322 views


Visualizações do Resumo:

7194 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud