Narrativas de crianças com deficiência

Vivências escolares no contexto da pandemia do coronavírus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1189

Palavras-chave:

Pesquisa narrativa, Criança com deficiência, Ensino remoto emergencial

Resumo

Neste texto, apresentamos uma pesquisa narrativa realizada com crianças com deficiência, na qual tivemos como objetivo investigar os sentidos que essas crianças atribuem as suas vivências escolares no contexto do ensino remoto emergencial e, a partir de seus dizeres, tensionar os desafios que se colocam para o processo de escolarização desses alunos em meio ao cenário pandêmico. Com esse propósito, foram recolhidas narrativas de cinco crianças com 9 e 10 anos (Inácio, Fidel, Rosa, Leon e Natalia), as quais nos permitiram uma análise sobre a forma como vivenciaram o ensino remoto (tédio, esperança, saudade, medo), e as repercussões que sentiram com as mudanças geradas por essa situação. As suas narrativas revelam que os familiares passaram a ter um papel preponderante no acompanhamento de suas vidas escolares: apoio na realização das atividades realizadas em casa, contato com a escola e professores para retirar e devolver essas atividades na instituição escola. O fato de as preocupações centrais das escolas se focarem nas aprendizagens, fez com que estas crianças passassem a ser acompanhadas individualmente pelos professores de Educação Especial, aumentando, dessa forma, a segregação de que estas crianças são vítimas, ficando evidenciada a importância de se acautelarem processos que, ao exigirem o uso de tecnologias, não prescindam da garantia de formas de socialização alternativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula de Freitas, Universidade São Francisco (USF), Itatiba – SP – Brasil

Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação. Pós-doutorado (UMinho).

Teresa Sarmento, Universidade do Minho (UM), Braga – Portugal

Docente do Instituto de Educação. Doutorado em Estudos Socioeducativos da Criança.

Referências

BRASIL. Decreto n. 99.710, de 21 de novembro de 1990. Promulga a convenção sobre os direitos da Criança. Brasília, DF: Poder Executivo, 1990. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=DEC&numero=99710&ano=1990&ato=1b9ITSq1EMFpWT122. Acesso em: 03 jan. 2022.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 03 jan. 2022.

BRASIL. Portaria Normativa n. 13, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a criação do “Programa de Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais”. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=9935-portaria-13-24-abril-2007&Itemid=30192. Acesso em: 03 jan. 2022.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva inclusiva. Brasília, DF: MEC; SEESP, 2008. Disponível em: http://www.mec.gov.br. Acesso em: 07 set. 2019.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF: Presidência da República, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 03 jan. 2022.

BRASIL. Parecer CNE/CP n. 11/2020, aprovado em 7 de julho de 2020. Orientações Educacionais para a Realização de Aulas e Atividades Pedagógicas Presenciais e Não Presenciais no contexto da Pandemia. Brasília, DF: MEC, 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pec-g/33371-cne-conselho-nacional-de-educacao/85201-parecer-cp-2020. Acesso em: 03 jan. 2022.

BRUNER, J. Actual minds, possible words. Cambridge: Harvard University, 1986

CAMARGO, E. A. A. O gênero narrativo na linguagem de crianças com alterações neurológicas. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 40, p. 917-928, 2011. Disponível em: https://revistas.gel.org.br/estudos-linguisticos/article/view/1350. Acesso em: 18 fev. 2022.

CAMARGO, E. A. A. Construção conjunta de narrativas no processo de inclusão escolar. Comunicações (UNIMEP), v. 19, p. 129-140, 2012. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacoes/article/view/1191. Acesso em: 15 jan. 2022.

CAMIZÃO, A. C.; CONDE, P. S.; VICTOR, S. L. A implementação do ensino remoto na pandemia: Qual o lugar da educação especial? Educação e Pesquisa, v. 47, e245165, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/ftkkwwZtMh4VgHymv5G5WHD/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 03 jan. 2022.

DAINEZ, D.; SMOLKA, A. L. B. A função social da escola em discussão, sob a perspectiva da educação inclusiva. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 45, e187853, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/Sjfzqqk3cBv47szKzLpdJWD/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 03 jan. 2022.

FREITAS, A. P.; MONTEIRO, M. I. B.; CAMARGO, E. A. A. Contradições no/do cotidiano escolar: Professores e alunos com deficiência diante do ensino na diversidade. Horizontes, v. 33, n. 2, p. 27-36, 2015. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/245/91. Acesso em: 03 jan. 2022.

FREITAS, A. P. et al. O olhar do outro na constituição de uma aluna deficiente intelectual: Imagens de educadores e colegas. Comunicações, v. 21, n. 2, p. 67-81, 2014. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacoes/article/view/2007/1322. Acesso em: 23 nov. 2021.

HERRERA, M. A. Vida na escola estadual fotografada e narrada por crianças com deficiência. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

LANI-BAYLE, M. L’histoire de la recherche avec les enfants: Vers une clinique narrative dialogique. In: PASSEGGI, M. C. et al. (org.). Pesquisa (auto) biográfica em educação: Infâncias e adolescências em espaços escolares e não escolares. Natal, RN: EDUFRN, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25263. Acesso em: 30 jul. 2019.

OLIVEIRA NETA, A. S. O.; NASCIMENTO, R. M.; FALCÃO, G. M. B. A Educação dos Estudantes com Deficiência em Tempos de Pandemia de Covid-19. Interações, v. 16, n. 54, p. 25-48, 2020. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/21070. Acesso em: 12 set. 2021.

PACHECO, M. C.; MONTEIRO, M. I. B. Refletindo sobre a narrativa de crianças com atraso global de desenvolvimento. Comunicações (online), v. 14, n. 1, p. 141-154, 2007. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacoes/article/view/634/184. Acesso em: 13 jan. 2021.

PASSEGGI, M. C. Narrativas da experiencia na pesquisa-formação- do sujeito epistêmico ao sujeito biográfico. Roteiro, v. 41, p. 67-86, 2016. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/9267. Acesso em: 22 jan. 2021.

PASSEGGI, M. C. Nada para a criança, sem a criança. In: PASSEGGI, M. C. et al. (org.). Pesquisa (auto) biográfica em educação: Infâncias e adolescências em espaços escolares e não escolares. Natal, RN: EDUFRN, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25263. Acesso em: 30 jul. 2019.

PASSEGGI, M. C. et al. Narrativas de crianças sobre as escolas da infância: Cenários e desafios da pesquisa (auto)biográfica. Educação, Santa Maria. v. 39, n. 1, p. 85-104, jan./abr. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/11345. Acesso em: 30 jul. 2019.

PASSEGGI, M. C. et al. Narrativas autobiográficas com crianças na pesquisa qualitativa em educação: reflexões sobre procedimentos de análise. CIAIQ, v. 1, P. 468-477, 2017. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2017/article/view/1365. Acesso em: 03 jan. 2022.

PASSEGGI, M. C. et al. Desafios epistemológicos da pesquisa (auto)biográfica com crianças. In: PASSEGGI, M. C. et al. (org.). Pesquisa (auto) biográfica em educação: Infâncias e adolescências em espaços escolares e não escolares. Natal, RN: EDUFRN, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25263. Acesso em: 30 jul. 2019.

PIZZI, F.; FREITAS, A. P. A pesquisa narrativa com crianças com deficiência intelectual: O que as pesquisas com crianças e as crianças têm a nos dizer? In: LORENZI, D. G. et al. (org.). Olhar Cuidadoso: Natureza, vida e tecnologia. Bragança Paulista: Universidade São Francisco, 2020. Disponível em: https://issuu.com/grupobj/docs/ebook-iniciacao-cientifica-2020?fr=sMzQwZTE5ODI2NjQ. Acesso em: 03 jan. 2022.

QUEIROZ, F.; MELO, M. Atuação dos professores de Atendimento Educacional Especializado junto aos estudantes com deficiência durante a pandemia do COVID-19. Revista Educação Especial, v. 34, e35, p. 1-24, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/64174. Acesso em: 18 fev. 2022.

SARMENTO, T. Narrativas (auto)biográficas de crianças: Alguns pontos em análise. In: PASSEGGI, M. C. et al. (org.). Pesquisa (auto) biográfica em educação: Infâncias e adolescências em espaços escolares e não escolares. Natal, RN: EDUFRN, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25263. Acesso em: 30 jul. 2019.

SARMENTO, T.; OLIVEIRA, M. Investigar com as crianças: Das narrativas à construção de conhecimento sobre si e sobre o outro. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 05, n. 15, p. 1121-1135, set./dez. 2020. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/8289. Acesso em: 22 jan. 2021.

SMOLKA, A. L. B. Ensinar e Significar: As relações de ensino em questão ou das (não) coincidências nas relações de ensino. In: SMOLKA, A. L. B.; NOGUEIRA, A. L. H. (org.). Questões de Desenvolvimento Humano: Práticas e sentidos. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010.

SOUZA, F. F.; DAINEZ, D. Educação Especial e Inclusiva em tempos de pandemia: o lugar de escola e as condições do ensino remoto emergencial. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, p. 1-15, 2020. Disponível em: https://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa. Acesso em: 27 set. 2020.

VIGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo III: problemas del desarrollo de la psique. Madrid: Visor, 1995.

VIGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo V. Madrid: Visor, 1997.

VIGOTSKI, L. S. Manuscrito de 1929. Campinas, SP: Educação & Sociedade, 2000.

VIGOTSKI, L. S. Pensamiento y Habla. Traducción y notas: Alejandro Ariel González. Buenos Aires: Colihue, 2007.

Publicado

2022-12-29

Como Citar

Freitas, A. P. de, & Sarmento, T. (2022). Narrativas de crianças com deficiência: Vivências escolares no contexto da pandemia do coronavírus. Revista @mbienteeducação, 15(00), e022020. https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1189

Edição

Seção

Artigos Científicos