Neoliberalismo

Contexto histórico e reflexos à educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1165

Palavras-chave:

Estado, Neoliberalismo, Políticas educacionais

Resumo

A proposta principal deste artigo é discutir elementos importantes do neoliberalismo e o contexto em que as políticas públicas educacionais se desenvolveram, particularmente, no Brasil. A estratégia (enganosa) neoliberal tem mostrado uma só faceta: apresentar a educação como alternativa de “ascensão social” e “democratização das oportunidades”. Constata-se, com este estudo teórico, que o sistema escolar, controlado pelo neoliberalismo, transformou (e vem transformando) as desigualdades sociais em desigualdades escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Alexandre Marangoni, Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), São Paulo – SP – Brasil

Professor do PPGE e PPGP-GE. Doutorado em Educação (UMESP).

Referências

ALTHUSSER, L. Aparelhos ideológicos de Estado. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

ANDERSON, P. Balanço do Neoliberalismo. In: SADER, E.; GENTILI, P. (org.). Pós-Neoliberalismo: As políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

AZEVEDO, J. M. L. A educação como política pública. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

BOLETIM DO BANCO CENTRAL DO BRASIL. Relatório 1998. Brasília, n. 34, p. 1-230, dez. 1998.

BRASIL. Plano Diretor da Reforma do Aparelho de Estado. Brasília, DF: Presidência da República, 1995.

BRESSER-PEREIRA, L. C. A Reforma do Estado dos Anos 90: Crise e reforma. 1997.

BRESSER-PEREIRA, L. C. Crise Econômica e reforma do Estado no Brasil. São Paulo: Editora 34, 1996.

CHESNAIS, F. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

CHESNAIS, F. Capitalismo de fim de século. In: COGGIOLA, O. (org.). Globalização e socialismo. São Paulo: Xamã, 1997.

CORRÊA, V. Globalização e neoliberalismo: O que isso tem a ver com você professor? Rio de Janeiro: Quartet, 2000.

CUNHA, L. A. A educação no pensamento liberal. In: CUNHA, L. A. Educação e Desenvolvimento Social no Brasil. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1985.

FREITAG, B. Escola, Estado e Sociedade. São Paulo: Moraes, 1980.

FRIEDMAN, M.; FRIEDMAN, R. Liberdade de Escolher: O novo liberalismo econômico. Rio de Janeiro: Record, 1980.

HARVEY, D. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Loyola, 1989.

HAYEK, F. A. O caminho da servidão. Rio de Janeiro: O Globo, 1984.

IANNI, O. O Mundo do trabalho. São Paulo em Perspectiva, v. 8, n. 1, p. 2-12, jan./mar. 1994. Disponível em: http://produtos.seade.gov.br/produtos/spp/v08n01/v08n01_01.pdf. Acesso em: 30 mar. 2021.

MARTINS, J. Vidas Secas: Análise semanal da conjuntura econômica. São Paulo, mai. 1998.

MAZZEO, A. C. Estado e Burguesia no Brasil: Origens da autocracia burguesa. São Paulo: Cortez, 1997.

NETTO, J. P. Crise do Socialismo e Ofensiva Neoliberal. São Paulo: Cortez, 1996.

SENE, E.; MOREIRA, J. C. Geografia: Espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 1998.

Publicado

2022-12-29

Como Citar

Marangoni, R. A. (2022). Neoliberalismo: Contexto histórico e reflexos à educação. Revista @mbienteeducação, 15(00), e022023. https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1165

Edição

Seção

Artigos Científicos