Gestão de conflitos na escola em tempos de pandemia

Autores

  • Fernanda Garcia Montoya Ribeiro Correia Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (PECEGE) (ESALQ/USP MBAs), Piracicaba – SP – Brasil https://orcid.org/0000-0002-4929-9678
  • José Anderson Santos Cruz Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (PECEGE) (ESALQ/USP MBAs), Piracicaba – SP – Brasil https://orcid.org/0000-0001-5223-8078

DOI:

https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1162

Resumo

A pandemia, causada pela COVID-19, gerou inúmeras mudanças de ordem estrutural nas escolas de todo o país. Com o objetivo de compreender quais ações relacionadas aos conflitos decorrentes destas mudanças foram realizadas pela equipe gestora de uma escola particular da cidade de São José dos Campos, interior de São Paulo, esta pesquisa de abordagem qualitativa teve como procedimento metodológico o estudo de campo e a revisão sistemática dos dados. O corpus desta pesquisa baseou-se nas avaliações de 28 professores dos diversos segmentos da escola, concernentes aos efeitos desta gestão. Por meio desta investigação, verificou-se que, apesar da atuação moderada por parte dos gestores nas questões de conflito, quando houve, levou os professores a adquirirem aperfeiçoamento, tanto de ordem pessoal, quanto profissional, bem como de suas práticas pedagógicas em mais de 91% dos casos. Considera-se importante que as instituições de ensino cogitem estruturar e capacitar uma equipe de profissionais que pensem em estratégias para a resolução dos conflitos que possam vir a surgir no âmbito escolar, com o objetivo de promover a motivação do trabalho em equipe e um ambiente mais positivamente produtivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Garcia Montoya Ribeiro Correia, Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (PECEGE) (ESALQ/USP MBAs), Piracicaba – SP – Brasil

Aluna de especialização do curso de MBA em Gestão Escolar. Departamento de Ciência e Tecnologia. Professora e coordenadora da Pós-graduação Lato Sensu da Faculdade da Cidade, São José dos Campos - SP. Aluna de mestrado do curso de Mestrado Profissional em Educação da Universidade de Taubaté (UNITAU).

José Anderson Santos Cruz, Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (PECEGE) (ESALQ/USP MBAs), Piracicaba – SP – Brasil

Professor Associado. Doutorado em Educação Escolar (FCLAr/UNESP). Editora Ibero-Americana de Educação – Bauru – SP – Brasil. Editor.

Referências

ANDRÉ, E. B. Conflitos entre docentes e familiares nas escolas públicas do ensino secundário de Cabinda: Do conhecimento à criação de um modelo de gestão. 2020. Tese (Doutorado em Didática e Organização Escolar) – Universidad de Sevilla, Sevilla, Espanha, 2020. Disponível em: https://idus.us.es/handle/11441/107293. Acesso em: 25 nov. 2021.

AQUINO, E. M. L. et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: Potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 1, p. 2423-2446, 2020. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/csc/v25s1/1413-8123-csc-25-s1-2423.pdf. Acesso em: 11 jul. 2021.

ASSIS, A. F.; STRAUB, A. Gestão de conflitos: a oportunidade de aprendizagem através da exploração de divergências. Revista FAE, v. 19, n. 2, p. 220-231, 2020. Disponível em: https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/106. Acesso em: 19 nov. 2021.

BARBOSA, A.; LENCASTRE, M. Identificando cenários de conflitos na engenharia de requisitos visando aplicação da comunicação não violenta. In: WORKSHOP EM ENGENHARIA DE REQUISITOS, 22., 2019, Recife. Anais[...]. Rio de Janeiro: Editora PUC-rio, 2019.

BERG, E. A. Administração de conflitos: Abordagens práticas para o dia a dia. 2. ed. Curitiba, PR: Juruá Editora, 2012.

UC BERKELEY. Berkeley University of California. People &Culture: Managing Conflict, 2021. Disponível em: https://hr.berkeley.edu/hr-network/central-guide-managing-hr/managing-hr/interaction/conflict. Acesso em: 05 jun. 2021.

CHRISPINO, A. Gestão do conflito escolar: Da classificação dos conflitos aos modelos de mediação. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 15, n. 54, p. 11-28, mar. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ensaio/a/TytpKNQ94yYRNYmhqBXTwxP/abstract/?lang=pt. Acesso em: 19 maio 2021.

DINIZ-PEREIRA, J. E.; LACERDA, M. P. Possíveis significados da pesquisa na prática Docente: Ideias para fomentar o debate. Educação e Sociedade, v. 30, n. 109, p. 1229-1242, dez. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/BDXLycvqspgtTYpZNwMKMJk/?format=html&lang=pt. Acesso em: 11 out. 2021.

FERREIRA, D. B.; SILVA, S. C. A pandemia do Covid-19 e o silenciar de uma voz: Quem lembrou de ouvir os professores(as)? In: SEMANA INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA, 7., 2020, Maceió. Anais [...]. Maceió: UFAL, 2021.

FREIRE, J. G. O ensino remoto e o papel da gestão escolar em tempos de pandemia. In: In: SEMANA INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA, 7., 2020, Maceió. Anais [...]. Maceió: UFAL, 2021.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. F. Métodos de pesquisa. 1. ed. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2009.

MCSHANE, S. L.; GLINOW, M. A. V. Comportamento organizacional. 1. ed. Porto Alegre: AMGH Editora Ltda., 2013.

MONTES, D. L.; PUIG, I. D. P. R. F. Gestión de conflictos en las organizaciones: Un enfoque psicosocial integrador. Seguridad y Salud em el Trabajo, v. 81, n. 1, p. 26-33, 2015. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=8026987. Acesso em: 11 out. 2021.

OPAS. Organização Pan-Americana de Saúde. Histórico da pandemia de COVID-19, 2021. Disponível em: https://www.paho.org/pt/covid19/historico-da-pandemia-covid-19. Acesso em: 30 maio 2021.

PASINI, C. G. D. et al. A educação híbrida em tempos de pandemia: Algumas considerações. Santa Maria, RS: Universidade Federal de Santa Maria, 2020. Disponível em: https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/820/2020/06/Textos-para-Discussao-09-Educacao-Hibrida-em-Tempos-de-Pandemia.pdf. Acesso em: 05 abr. 2021.

PICKERING, P. Como administrar conflitos profissionais. 1. ed. São Paulo: Editora Market Books do Brasil, 2002.

RUSCHEL, G. E. S. et al. Ensino remoto no contexto de uma instituição privada. Observatório Socioeconômico da COVID-19. Santa Maria, RS: Universidade Federal de Santa Maria, 2020. Disponível em: https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/820/2020/10/Textos-para-Discussao-18-Ensino-Remoto-em-uma-instituicao-particular.pdf. Acesso em: 30 maio 2021.

SCHAEFER, B. M. et al. Ações governamentais contra o novo coronavírus: Evidências dos estados brasileiros. Revista de Administração Pública, v. 54, n. 5, p. 1429-1445, set./out. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rap/a/XMSSSJLTpx3PFDj8dmsRZ8t/abstract/?lang=pt. Acesso em: 05 out. 2021.

UNESCO. United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization. Education in a post-COVID world: Nine ideas for public action. Unesco, jun. 2020.Disponível em: https://en.unesco.org/news/education-post-covid-world-nine-ideas-public-action. Acesso em 05 abr. 2021.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa em administração. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2015.

Publicado

2022-06-01

Como Citar

Correia, F. G. M. R., & Santos Cruz, J. A. (2022). Gestão de conflitos na escola em tempos de pandemia. Revista @mbienteeducação, 15(00), e022012. https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1162

Edição

Seção

Artigos Científicos