Construir hábitos alimentares saudáveis com as crianças

Apresentação de um projeto de investigação e intervenção pedagógica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1148

Palavras-chave:

Alimentação saudável, Atividades práticas, Desenvolvimento holístico, Interdisciplinaridade.

Resumo

Os hábitos alimentares adotados pelas crianças têm se tornado uma temática de grande relevo e, atualmente, existe uma grande preocupação em fomentar uma atitude correta no que respeita ao tipo de alimentação a adotar. Porém, na prática, verifica-se, em alguns contextos educativos, que as crianças não adotam hábitos alimentares saudáveis no seu cotidiano. O presente artigo resulta da análise de dois projetos de intervenção pedagógica, desenvolvidos no âmbito do Estágio do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico, da Universidade do Minho, que tiveram como foco promover aprendizagens inerentes a hábitos alimentares saudáveis. No desenrolar do projeto, analisamos conceitos e ideias relativas à alimentação saudável, perspectivando o desenvolvimento de competências ao nível da adoção de hábitos alimentares saudáveis. Para tal, promovemos, através duma perspectiva holística do saber e da aprendizagem, atividades práticas, criativas e significativas, propiciando o trabalho colaborativo entre crianças e entre estas e adultos, de modo a alcançar os objetivos de intervenção e de investigação pedagógica perspectivados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Cruzinha, Universidade do Minho (UMINHO), Braga – Portugal

Educadora de Infância e Professora de 1.º Ciclo do Ensino Básico. Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico (UMINHO).

Teresa Sarmento, Universidade do Minho (UMINHO), Braga – Portugal

Professora Auxiliar. Departamento de Ciências Sociais da Educação, Instituto da Educação. Doutorado em Estudos da Criança (UMINHO).

Referências

BARBOSA, E.; SILVA, J. Aprendizagem versus Ensino: Falsa oposição ou uma nova didática pré-escolar?. Poíesis Pedagógica, Catalão, v. 11, n. 2, p. 114-132, 2013. Disponível em: https://revistas.ufg.br/poiesis/article/view/29583. Acesso em: 19 out. 2021.

COUTINHO, C. P. et al. "Investigação-acção metodologia preferencial nas práticas educativas". Revista Psicologia, Educação e Cultura, v. 13, n. 2, p. 355-379, dez. 2009. Disponível em: https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/10148. Acesso em: 28 out. 2021.

GOMES, C. et al. Perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação, 2017.

HOHMANN, M.; WEIKART, D. Educar a criança. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

LOPES, F.; DAVI, T. Inclusão de Hábitos Alimentares Saudáveis na Educação. Cadernos da Fucamp, v. 15, n. 24, p. 105-126, 2016. Disponível em: https://revistas.fucamp.edu.br/index.php/cadernos/article/view/932. Acesso em: 11 jan. 2022.

LOUREIRO, I. A importância da educação alimentar: O papel das escolas promotoras de saúde. Educação alimentar. v. 22, n. 2, p. 43-55, jul./dez. 2004. Disponível em: https://run.unl.pt/handle/10362/16986. Acesso em: 15 jul. 2021.

MÁXIMO-ESTEVES, L. Visão Panorâmica da Investigação-Acção. Porto: Porto Editora, 2008.

ME. Ministério da Educação. Educação Alimentar em Meio Escolar: Referencial para uma oferta alimentar saudável. Lisboa: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular, 2006. Disponível em: https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Esaude/educacao_alimentar_em_meio_escolar.pdf. Acesso em: 23 mar. 2021.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. (org.). Modelos Curriculares para a Educação de Infância: Construindo uma práxis de participação. Porto: Porto Editora, 2013.

PEREIRA, T.; NUNES, R.; MOREIRA, B. A importância da educação alimentar e nutricional para alunos de séries iniciais. Lynx, v. 1, n. 1, maio 2020. Disnível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lynx/article/view/25591. Acesso em: 10 out. 2021.

RAMBO, G.; ROESLER, M. Vivência com a Natureza no Ambiente Escolar na primeira infância e sua relevância para construção do respeito e cuidados com o Meio Ambiente. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 111-131, 2019. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/2698. Acesso em: 09 nov. 2021.

SARMENTO, T. A criança entre-lugares: Na família e na escola. In: FILHO, A.; DORNELLES, L. Lugar da criança na escola e na família: A participação e o protagonismo infantil. Porto Alegre: Editora Mediação, 2018.

SILVA, I. et al. Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (OCEPE). Lisboa: Ministério da Educação; Direção-Geral da Educação, 2016.

SOARES, V.; OLIVEIRA, G. O Papel da Escola na Construção de uma Alimentação Saudável. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, v. 1, n. 4, p. 176-186, 2004. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/341686810_O_papel_da_escola_na_construcao_de_uma_alimentacao_saudavel. Acesso em: 16 out. 2021.

SOUSA, G. et al. A pandemia de COVID-19 e suas repercussões na epidemia da obesidade de crianças e adolescentes. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 12, n. 12, p. 1-8, 2020. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/4743. Acesso em: 10 ago. 2022.

VINHA, T. O educador e a moralidade infantil numa perspectiva construtivista. Revista do Cogeime, v. 8, n. 14, p. 15-38, 1999. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-cogeime/index.php/COGEIME/article/view/506. Acesso em: 06 out. 2021.

ZANCUL, M. Educação Alimentar na Escola: Para além da Abordagem Biológica. Temas em Educação e Saúde, v. 13, n. 1, p. 14-23, jan./jun. 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/9490. Acesso em: 23 maio 2021.

Publicado

2022-06-01

Como Citar

Cruzinha, B., & Sarmento, T. (2022). Construir hábitos alimentares saudáveis com as crianças: Apresentação de um projeto de investigação e intervenção pedagógica. Revista @mbienteeducação, 15(00), e022009. https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1148

Edição

Seção

Artigos Científicos