Narrativa dos itinerários de uma pesquisaformação: a jornada ampliada na Escola Municipal Antinéia Silveira Miranda

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/v14.n3.2021.1116.p666-686

Palavras-chave:

Narrativas. Formação. Histórias de vida. Pesquisa (auto)biográfica.

Resumo

A pesquisaformação apresentada toma como referencial teórico-metodológico a abordagem narrativa (auto)biográfica, e, o foco principal são as experiências de vida e a formação dos sujeitos, entrelaçadas às memórias e a histórias da escola. O objetivo do trabalho é compreender, por meio das narrativas das professoras e diretoras lotadas desde o início do processo de municipalização da escola Municipal Antinéia Silveira Miranda, de que maneira foi construído o projeto de jornada ampliada da primeira escola de 3º e 4º ciclos da Rede Municipal de Educação de Niterói. Outras questões de estudo surgiram a partir desse tema inicial: Quais mediações políticas possibilitaram a implantação do projeto? Como se relacionam as histórias de vida das professoras/diretoras com as memórias da escola? E ainda, como a prática docente contribui para a (trans)formação dos mesmos? O trabalho desenvolvido aponta para a pesquisaformação como uma abordagem potente que valoriza a escuta e dá espaço para que novas versões de si mesmo possam ser construídas em um diálogo entre memórias pessoais e institucionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dayse Gonçalves Fontenelle, Rede municipal de Niterói e rede estadual do Rio. Faculdade de Formação de Professores da UERJ e pesquisadora do Grupo Polifonia.

Professora de História da rede municipal de Niterói e da rede estadual do Rio de Janeiro. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Faculdade de Formação de Professores da UERJ e pesquisadora do Grupo Polifonia. 

Inês Ferreira de Souza Bragança, Faculdade de Educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (FE/UNICAMP)

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ).  Pós-Doutora pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de ? vora-Portugal e Mestre em Educação e Pedagoga, pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atualmente é Vice-Presidente da Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica. Coordena o Grupo Interinstitucional de Pesquisaformação Polifonia (https://grupopolifonia.wordpress.com), vinculado ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada (GEPEC/UNICAMP) e ao Núcleo de Pesquisa e Extensão Vozes da Educação (FFP/UERJ). Seus trabalhos tematizam a formação docente, em suas políticas e práticas, e a abordagem narrativa (auto)biográfica como modo de viver, pesquisar e formar em partilha.  ? autora do livro Histórias de Vida e Formação de Professores: Diálogos entre Brasil e Portugal (https://doi.org/10.7476/9788575114698) e de diversas produções bibliográficas nesse campo.

Referências

ABRAH? O, Maria Helena Menna Barreto. Fontes orais, escritas e (áudio)visuais em pesquisa (auto)biográfica: palavra dada, escuta atenta, compreensão cênica. O studium e o punctum possíveis. In: ABRAH? O, Maria Helena Menna Barreto; BRAGAN? A, Inês Ferreira de Souza; ARA? JO, Mairce da Silva (Org.). Pesquisa (auto)biográfica: fontes e questões. Curitiba: CRV, 2014. p. 57-77.

ALVES, Nilda; OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes e saberes. Petrópolis: DP & A, 2008, p.39-48.

BARBIER, Rene. A pesquisa-ação. Brasília: Plano Editora, 2002.

BRAGAN? A, Inês Ferreira de Souza. Pesquisaformação narrativa (auto)biográfica: trajetórias e tessituras teórico-metodológicas. In: ABRAH? O, Maria Helena Menna Barreto; CUNHA, Jorge Luiz; B? AS, Lúcia Villas. Pesquisa (auto)biográfica: diálogos epidêmico-metodológicos. Curitiba: CRV, 2018. v.1, p. 65-81.

BRAGAN? A, Inês Ferreira de Souza; ARA? JO, Mairce da Silva. Experiências na formação de professores: Memórias, trajetórias e práticas do Instituto de Educação Clélia Nanci. Rio de Janeiro: Lamparina/FAPERJ, 2014.

CALLAI, Cristiana; RIBETTO, Anelice. Uma escrita acadêmica outra: ensaios, experiências e invenções. RJ: Lamparina, 2016.

DELORY-MOMBERGER, Christine. A condição biográfica: ensaios sobre a narrativa de si na modernidade avançada. Natal, RN: EDUFRN, 2012.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Formação e socialização: os ateliês biográficos de projeto. Educação e pesquisa. São Paulo, v. 32, n. 2, p. 359-371, maio/ago. 2006.

DOMINIC? , Pierre. A biografia educativa: instrumento de investigação para a educação de adultos. In: N? VOA, Antonio; FINGER, Matthias. O método (auto)biográfico e a formação. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

DOMINIC? , Pierre. L? histoire de vie comme processus de formation. Paris: ? ditions L? Harmattan, 1990.

FERRA? O, Carlos Eduardo, GOMES, Maria Regina Lopes Gomes. Sobre as redes que tecem práticas políticas cotidianas de currículo e de formação de professores/as. Currículo sem Fronteiras, v. 13, n. 3, p. 464-477, set./dez. 2013.

FONTENELLE, Dayse Gonçalves. Narrativas sobre a implantação da jornada ampliada na Escola Municipal Antinéia Silveira Miranda: movimentos de transformação. 2018. Dissertação (Mestrado) ? Faculdade de Formação de Professores, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, São Gonçalo, 2018.

FONTOURA, Helena do Amaral. Tematização como proposta de análise de dados na pesquisa qualitativa. In: FONTOURA, Helena Amaral. (Org.). Formação de professores e diversidades culturais: múltiplos olhares em pesquisa. 1. ed. Niterói: Intertexto, 2011. v.1, p. 61-82.

FRANCO, Maria Laura Puglisi Barbosa. Análise de conteúdo. Brasília: Liber Livro editora, 2008.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 2004.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

JOSSO, Marie-Christine. Experiência de vida e formação. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica,2016.

MARINAS, José Miguel. Lo inconsciente en las historias. In: ABRAH? O, Maria Helena Menna Barreto; BRAGAN? A, Inês Ferreira de Souza; ARA? JO, Mairce da Silva (org.). Pesquisa (auto)biográfica: fontes e questões. Curitiba: CRV, 2014. p. 39-56.

MAURÍCIO, L. V. Escrito, representações e pressupostos da escola pública de horário integral. Em Aberto, Brasília, v. 22, n.80, p. 15- 31, 2009.

N? VOA, Antonio. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

OLIVEIRA, Inês Barbosa. Currículo como criação cotidiana. Petrópolis, RJ: D&PA; Rio de Janeiro: FAPERJ, 2012.

PERRELI, Maria Aparecida de Souza et al. Percurssos de um grupo de pesquisa- formação: tensões e (re)construções. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 94, n. 236, p. 275-298, jan./abr. 2013.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. Campinas, SP: Papirus, 1994. t. 1.

VIEIRA, Ricardo. Ser igual, ser diferente: encruzilhadas da identidade. Portugal: Profedições. 2000.

Publicado

2021-12-16

Como Citar

Fontenelle, D. G., & Bragança, I. F. de S. (2021). Narrativa dos itinerários de uma pesquisaformação: a jornada ampliada na Escola Municipal Antinéia Silveira Miranda. Revista @mbienteeducação, 14(3), 666–686. https://doi.org/10.26843/v14.n3.2021.1116.p666-686

Edição

Seção

Artigos Científicos