Teorias de política pública

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/v14.n3.2021.1103.p631-665

Palavras-chave:

Conceito de política pública. Teoria de política pública. Teoria de agenda. Formulação e implementação de política.

Resumo

O artigo apresenta uma revisão do conceito de política pública, abrangendo diferentes definições presentes na literatura, com destaque aos elementos centrais do conceito. A partir dessa revisão o artigo propõe um conceito-síntese que incorpora esses elementos. Em seguida, o artigo traça um panorama das teorias de política pública, estruturando tal panorama segundo diferentes etapas do ciclo de política pública. Embora, como se procura argumentar, o processo de política pública não ocorra como uma sequência de etapas que se sucedem de forma linear, a organização da exposição por etapas foi adotada como um recurso heurístico. O artigo se baseou na análise da literatura teórica do campo de política pública, e, na discussão das teorias, teve por objetivo destacar as questões centrais envolvidas no estudo da agenda e da formulação e da implementação de políticas públicas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Ferreira Santos Farah, Fundação Getulio Vargas - FGV-EAESP

Professora titular do Departamento de Gestão Pública da EAESP-FGV Doutora em Sociologia pela FFLCH-USP

Referências

BARDACH, E The implementation game: what happens after a bill becomes a law. Cambridge, Mass.: MIT Press, 1977.

BARDACH, E. A practical guide for Policy Analysis: the eightfold path to more effective problem solving. 4. ed. Los Angeles: SAGE/COPRESS, 2012.

BAUMGARTNER, F. R.; JONES, B. D. Agendas and instability in American politics. Chicago: The University of Chicago Press, 1993.

CAPELLA, A. C. N. A linguagem a Administração Pública: um estudo sobre a abordagem pós-moderna. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, v. 16, n. 59, jul./dez. 2011.

CAPELLA, A. C. N. Formulação de políticas. Brasília: Enap, 2018.

CARDOSO, F. H. Autoritarismo e democratização. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

COBB, R. W.; ELDER, C. D. Issues and agendas. In: THEODOULOU, S.; CAHN, M. A. Public policy: the essential readings. Upper Saddle River, NJ: Prentice Hall, 1995.

COBB, R.; W.; ELDER, C. D. The politics of agenda-building: an alternative perspective for modern democratic theory. The Journal of Politics, v. 33, n. 4, p. 892-915, n. 1971.

COHEN, M.; MARCH, J.; G.; OLSEN, J. P. A garbage can model of organizational choice. Administrative Science Quarterly, v. 17, n. 1, p. 1-25, 1972.

DOBUZINSKIS, L.; HOWLETT, M.; LAYCOCK, D. Policy analysis in Canada: the state of art. University of Toronto Press, 2007.

DOLOWITZ, D.; MARSH, D. Who learns what from whom: a review of the policy transfer literature. Political Studies, v. 44, p. 343-357, 1996.

DROR, Y. Muddling Through: "Science" or Inertia? Public Administration Review, v. 24, n. 3, p. 153-157, 1964.

EVANS, P.; RUESCHEMEYER, D.; SKOCPOL, T. Bringing the State back in. 7. ed. New York: Cambridge University Press, 1997.

FARAH, M. F. S. Disseminação de inovações e políticas públicas e espaço local. O&S. Organizações & Sociedade, v. 15, p. 107-126, 2008

FARAH, M. F. S. Administração Pública e Política Pública. Revista de Administração Pública (RAP), v. 45, p. 813-836, 2011.

FARAH, M. F. S. A contribuição da Administração Pública para a constituição do campo de estudos de políticas públicas. In: MARQUES, E.; FARIA, C. A. P. (org.). A política pública como campo multidisciplinar. São Paulo: Editora Unesp, 2013. p. 91-126.

FARAH, M. F. S. Análise de políticas públicas no Brasil: de uma prática não nomeada à institucionalização do ? campo de públicas? ?. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 6, p. 959-979, 2016.

FARIA, C. A. P. (org.). Implementação de políticas públicas: teoria e prática. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2012.

FISCHER, F.; FORESTER, J. (ed.). The argumentative turn in policy analysis and planning. Durham: Duke University Press, 1996.

FREDERICKSON, H. G. 1999 John Gaus Lecture - The repositioning of American Public Administration. PS: Political Science & Politics, p. 701-711, Dec. 1999.

FREY, K. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e políticas públicas, n. 21, jun. 2000.

FRIEDERICH, C. J. Man and his government. New York: McGraw-Hill Book Co., 1963.

FUKS, M. Definição da agenda, debate público e problemas sociais: uma perspectiva argumentativa da dinâmica do conflito social. Bib, p. 79-94, n. 49, 2000.

GOODIN, R. E.; REIN, M.; MORAN, M. The public and its policies. In: MORAN, M.; REIN, M.; GOODIN, R. E. (ed.). The Oxford handbook of public policy. New York: The Oxford University Press, 2008. p. 3-39.

HAJER, M. A. Discourse coalitions and the institutionalization of practice: the discourse of acid rain in Great Britain. In: FISCHER, F.; FORESTER, J. (ed.). The argumentative turn in policy analysis and planning. Durham: Duke University Press, 1996. p. 43-66.

HARGROVE, E. C. The missing link: The study of the implementation of social policy. Washington: Urban Institute, 1975.

HECLO, H. H. Policy Analysis. British Journal of Political Science, v. 2, n. 1, p. 83-108, Jan. 1972.

HILL, M. Implementação: uma visão geral. In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. Políticas Públicas: coletânea. Brasília: ENAP, 2006. v. 2.

JANN, W.; WEGRICH, K. Theories of the Policy Cycle. In: FISCHER, F.; MILLER, G. J.; SIDNEY, M. (eds.). Handbook of public policy analysis: theory, politics, and methods. Boca Raton: CRC Press, Taylor and Francis, 2007. p. 43-62.

KINGDON, J. W. Agendas, alternatives, and public policies. 2. ed. New York: HarperCollins, 1995.

KINGDON, J. W. Como chega a hora de uma idéia? In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. (org.). Políticas públicas: coletânea. Brasília: ENAP, 2006a. v. 1, p. 219-225.

KINGDON, J. W. Juntando as coisas. In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. (org.). Political públicas: coletânea. Brasília: ENAP, 2006b. v. 1, p. 225-247.

LASWELL, H. D.; KAPLAN, A. Power and society. New Haven: Yale University Press, 1950.

LASWELL, H. D. The policy orientation. In: LERNER, D.; LASSWELL, H. D. (ed.). Recent developments in scope and method. Stanford: Stanford University Press, 1951.

LINDBLOM, C. E. The science of muddling through. Public Administration Review, v. 19, n. 2, p. 79-88, 1959.

LIPSKY, M. Burocracia de nível de rua: dilemas do indivíduo nos serviços públicos. Brasília: ENAP, 2019. (Versão expandida do 30º aniversário).

MAJONE, G.; WILDAVSKY, A. Implementation as evolution. In: THEODOULOU, S. Z.; CAHN, M. A. Public policy: the essential readings. Prentice Hall, Upper Saddle River, New Jersey, 1995. p. 140-153.

MARQUES, E. ? Notas críticas à literatura sobre Estado, políticas estatais e atores políticos? ?. BIB ? Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, n. 43, 1997.

MARQUES, E. Redes sociais e poder no Estado brasileiro: aprendizados a partir das políticas urbanas. RBCS, v. 21, n. 60, p. 15-41, fev. 2006.

MAZMANIAN, D. A.; SABATIER, P. A. (Eds.). Effective policy implementation. Free Press, 1981.

MCCAMY, J. L. Science and Public Administration. University of Alabama Press, 1960. 218 p.

MELO, M. A. Estado, Governo e Políticas Públicas. In: MICELI, S. (Org.). O que ler na ciência social brasileira (1970-1995). Ciência Política. São Paulo, Ed. Sumaré, Brasília: ANPOCS & CAPES, 1999. v. 3, p.59-100.

MORAN, M.; REIN, M.; GOODIN, R. F. (Ed.). The Oxford handbook of public policy. Nova York: Oxford University Press, 2008.

MULLER, P. L'analyse cognitive des politiques publiques: vers une sociologie politique de l'action publique. Revue française de science politique, ano 50, n. 2, p. 189-208, 2000.

PAL, L. A. Beyond policy analysis: Public issue management in turbulent times. Scarborough: IPT Nelson, 1997.

PRESSMAN, L.; WILDAVSKY, A. Implementation. 3. ed. Berkley and Los Angeles: University of California Press, 1984.

P? LZL, H.; TREIB, O. Implementing public policy. In: FISCHER, F.; MILLER, G. J.; SIDNEY, M. S. Handbook of public policy analysis. Boca Raton: CRC Press, 2007

RABELL, L. S. Tendencias curriculares en la enseñanza de la Administración Pública en los Estados Unidos. Reforma y Democracia, n. 17, p. 235-264, jun. 2000.

REIS, E. P. Política e políticas públicas na transição democrática. RBCS, n. 9, fev. 1989.

SAASA, O. O contexto político dos países em transição e os modelos de política pública. In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. (org.). Políticas públicas: coletânea. Brasília: ENAP, 2006. v. 2. p. 219-239.

SALISBURY, R. H. The analysis of public policy: a search for theories and roles. In: CAHN, M. A.; THEODOULOU, S. Z. Public policy: the essential readings. Prentice Hall, Upper Saddle River, New Jersey, 1995.

SARAVIA, E Introdução à teoria da política pública. In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. (org.). Políticas públicas: coletânea. Brasília: ENAP, 2006. v. 1, p. 28-29.

SECCHI, L. Análise de políticas públicas: diagnóstico de problemas, recomendação de soluções. São Paulo: Cengage Learning, 2020.

SECCHI, L. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

SILVA, P. L. B.; MELO, M. A. B. O processo de implementação de políticas públicas no Brasil: características e determinantes de avaliação de programas e projetos. Cadernos de Pesquisa, Campinas, n. 48, 2000.

SILVA, P. L. B. (coord.). Programa de Apoio à Gestão Social no Brasil. Subcomponente Desenho e implantação de estratégia de avaliação. Modelo de avaliação de programas sociais prioritários. Relatório Final. Parte III. Avaliação de programas públicos: guia metodológico para gestores. Campinas: NEPP-UNICAMP, 1999. (Texto digitado)

SIMON, Ht. A. Theories of bounded rationality. In: MCGUIRE, C. B.; RADNER, R. (eds.). Decision and organization. Amsterdam: North-Holland Publishing Company, 1972. p. 161-178.

SKOCPOL, T. Bringing the State back in: strategies of analysis in current research. In: EVANS, P.; RUESCHEMEYER, D.; SKOCPOL, T. Bringing the State back in. 7. ed. New York: Cambridge University Press, 1997.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, n. 16, p. 20-45, jul./dez. 2006.

SUBIRATS, J. et al. Análisis y gestión de políticas públicas. 2. ed. Barcelona: Editorial Planeta, 2012.

THEODOULOU, S. Z. The contemporary language of public policy: a starting point. In: THEODOULOU, S. Z.; CAHN, M. A. Public policy: the essential readings. Upper Saddle River, New Jersey: Prentice Hall, 1995. p. 1-9.

VAITSMAN, J.; RIBEIRO, J. M.; LOBATO, L. Policy Analysis in Brazil. Bristol: Policy Press at University of Bristol, 2013.

VIANNA, A. L. Abordagens metodológicas em políticas públicas. RAP. Revista de Administração Pública, v. 30, n. 2, p. 5-43, mar./abr. 1996.

VILLANUEVA, L. F. A. Estúdio introductorio. In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. (org.). Políticas públicas: coletânea. Brasília: ENAP, 2006. v. 1 p. 43-67

WEIBLE, C. M.; SABATIER, P. A.; MCQUEEN, K. Themes and variations: taking stock of the advocacy coalition framework. The Policy Studies Journal, v. 37, n. 1, p. 11-137, 2009.

WILDAVSKY, A. Speaking truth to power: the art and crafts of policy analysis. 12. ed. New Brunswick: Transaction Publishers, 2007. (Original edition 1979).

WINTER, S. C. Implementation. In: PETERS, B.; GUY, J.; PIERRE, J. Handbook of Public Administration. London: Sage Publications Ltd., 2006.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-12-16

Como Citar

Farah, M. F. S. (2021). Teorias de política pública. Revista @mbienteeducação, 14(3), 631–665. https://doi.org/10.26843/v14.n3.2021.1103.p631-665

Edição

Seção

Artigos Científicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)