Espaço e valorização da literatura na formação em serviço dos anos iniciais do ensino fundamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/v14.n3.2021.1086.p599-610

Palavras-chave:

Literatura na escola. Leitura literária. Formação de professores.

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar os resultados da pesquisa desenvolvida na Universidade Municipal de São Caetano do Sul sob a orientação da Professora Doutora Ana Sílvia Moço Aparício. A pesquisa buscou investigar de que forma a literatura pode ocupar maior espaço e valorização na escola e na formação em serviço do professor dos anos iniciais do ensino fundamental, tendo em vista o trabalho mais adequado com a literatura em sala de aula. Como referenciais teóricos, baseamo-nos em autores que abordam a presença da literatura na sociedade, o problema da escolarização inadequada da literatura, a literatura infantil e a formação de professores. A metodologia da pesquisa foi exploratória, de caráter qualitativo e de inspiração etnográfica, desenvolvida em uma escola da rede municipal, da região do ABC paulista. Os dados foram gerados a partir de observações do espaço escolar e das ações de formação em serviço, bem como por meio de entrevistas semiestruturadas com três profissionais da escola: uma professora e duas assistentes pedagógicas. Os resultados das análises apontaram que, na escola, a literatura está presente nas práticas escolares e nos tempos e espaços, no entanto, ela é tratada e vista de forma inadequada, e ainda não existem ações efetivas que a valorizem nesse espaço, uma vez que há muitos equívocos em relação ao trabalho efetivo com a literatura. Em contrapartida, notamos que há vontade e disposição por parte dos profissionais que atuam na escola, a fim de que haja um resgate da literatura e que ela ocupe cada vez mais espaço no ambiente escolar e na formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nádia Patrícia Ribeiro, Universidade São Caetano do Sul

Mestra em Educação pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) desenvolvendo a pesquisa sobre o espaço e a valorização da literatura na formação de professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Especialista em Cultura e Literatura, cursou também especialização em Literatura Brasileira desenvolvendo o trabalho sobre as obras de Clarice Lispector e a educação literária com as crianças do Ensino Fundamental. Graduada em Pedagogia. Professora de Ensino Fundamental dos Anos Iniciais na Rede Municipal Prefeitura de Santo André desenvolvendo projetos na área de literatura atuando como pesquisadora dentro da própria atuação.

Ana Silvia Moço Aparício, Universidade Munícipal de São Caetano do Sul

Possui graduação em Letras, mestrado e doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com estágio sanduíche em Didática de Língua Materna no LIDILEM (Laboratoire de Linguistique et Didactique des Langues Etrangères et Maternelle) de l`Université Stendhal Grenoble 3, na França, e pós-doutorado em Educação pela Fundação Carlos Chagas. Tem experiência docente em cursos de graduação e pós-graduação em Pedagogia e Letras, nas áreas de Linguística Aplicada, Alfabetização, Ensino de Língua Portuguesa, Didática da Língua Materna. Também tem experiência em Educação a Distância, como tutora e autora de material didático. Atualmente é professora do Curso de Pedagogia e do Mestrado Profissional em Educação na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP). ? editora da Revista de Estudos Aplicados em Educação. Desenvolve pesquisas sobre os seguintes temas: formação de professores da Educação Básica, inovação no ensino de língua materna, didática de línguas, letramento e multiletramentos, desenho universal para aprendizagem.

Referências

ANDR? , M. Etnografia da prática escolar. Campinas, SP: Papirus, 2013.

AUERBACH, E. Introdução aos estudos literários. São Paulo: Cultrix, 1970.

BARTHES, R. Aula: aula inaugural da cadeira de semiologia literária do Colégio de França, pronunciada dia 7 de janeiro de 1977. São Paulo: Cultrix, 2013.

BARTHES, R. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 2015.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J.-C. A reprodução. Elementos para uma Teoria do Sistema de Ensino. Lisboa: Vega, 1992.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: CANDIDO, A. Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2017.

COLOMER, T. Andar entre livros: a leitura literária na escola. São Paulo: Global, 2007.

COSSON, R. A formação do professor de literatura: uma reflexão interessada. In: COSSON, R. Literatura e formação continuada de professores: desafios da prática educativa. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2013.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2016.

COSSON, R.; PAIVA, A. O PNBE, a literatura e o endereçamento escolar. Remate de Males, v. 34, n. 2, p. 477-499, 2014.

JOUVE, V. Por que estudar literatura? São Paulo: Parábola, 2012.

LAJOLO, M. O que é literatura. São Paulo: Brasiliense, 1982.

LAJOLO, M. O texto não é pretexto. In: ZILBERMAN, R (org.). Leitura em crise na escola, 1984.

LAJOLO, M.; ZILBERMAN, R. Literatura infantil brasileira: história e histórias. Ática, 1984.

L? DKE, M.; ANDR? , M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2018.

N? VOA, A. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

N? VOA, A. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

N? VOA, A. O regresso dos professores. Pinhais: Editora Melo, 2011.

SOARES, M. A escolarização da literatura infantil e juvenil. In: EVANGELISTA, A. A. M.; BRAND? O, H. M. B.; MACHADO, M. Z. V. (org.). A escolarização da leitura literária. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Publicado

2021-12-16

Como Citar

Ribeiro, N. P., & Moço Aparício, A. S. (2021). Espaço e valorização da literatura na formação em serviço dos anos iniciais do ensino fundamental. Revista @mbienteeducação, 14(3), 599–610. https://doi.org/10.26843/v14.n3.2021.1086.p599-610

Edição

Seção

Artigos Científicos