Políticas sociais e educacionais: uma dualidade entre cidadania e filantropia

Autores

  • Viviane Sparadaro Di Gesú Universidade Cruzeiro do Sul
  • Dirce Harue Ueno Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social - PUC-SP. Doutora em Serviço Social pela PUC-SP
  • Roberto Gimenez Universidade Cidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.26843/v13.n2.2020.925.p136-159

Palavras-chave:

Filantropia, Cidadania, Assistência social, Educação.

Resumo

O presente artigo apresenta uma discussão sobre a relação da cidadania versus filantropia no campo da proteção social brasileirae da educação. Analisou-se esta trajetória tendo como cenário as práticas socioassistenciais educacionais na perspectiva do Estado, do sentido público no provimento dos serviços e da afirmação dos direitos sociais e educacionais neste campo. A partir do resgate sociohistórico que identifica a dinâmica em curso na sociedade brasileira, o artigo apresenta o tratamento dado à questão social no país, o qual se pautou mais no campo da proteção próxima e da responsabilidade individual e privada, e o tratamento da educação que se aproximou mais efetivamente no espaço privado e elitizado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Sparadaro Di Gesú, Universidade Cruzeiro do Sul

Doutoranda em Educação pela Universidade Cidade de São Paulo.

Mestre em Políticas Sociais pela Universidade Cruzeiro do Sul

Coordenadora dos cursos de Cursos Superiores de Tecnologia da Cruzeiro do Sul Educacional e de Pós-Graduação em Comunicação e Marketing da Cruzeiro do Sul Educacional.

Dirce Harue Ueno, Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social - PUC-SP. Doutora em Serviço Social pela PUC-SP

Doutora em Serviço Social pela PUC-SP

Roberto Gimenez, Universidade Cidade de São Paulo

Doutor em Educação Física pela Universidade de São Paulo (USP)

Pesquisador do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Cidade de São Paulo e do Programa de Formação de Gestores Educacionais da Universidade Cidade de Sâo Paulo. Coordenador do curso de Educação Física da Universidade Cidade de São Paulo. Professor da Universidade Nove de Julho

Referências

ABREU, S. A.; CASTRO, M. M.A pobreza colonizada. Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, v.4, n.17, 1985, p. 49-72,

BITTAR, M; BITTAR, M. História da educação no Brasil: a escola pública no processo de democratização da sociedade. Revista Acta Scientiarum Education, Maringá, v. 34, n. 2, 2012, p. 157-168, Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/17497

CARVALHO, J. M. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 5.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

CASTEL, R. As metamorfoses da questão social: uma crítica do salário. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

DANTAS, M. Informação e trabalho no capitalismo contemporâneo. Revista Lua Nova, n. 60, 2003, p. 13-14 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ln/n60/a02n60.pdf

FARIA, C. A. P. Uma genealogia das teorias e modelos do estado de bem-estar social. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, Rio de Janeiro, n.46, 1998, p. 39-52

GERMANO, J. W. O discurso político sobre a educação no Brasil autoritário. Caderno Cedes, Campinas, v. 28, n. 76, 2008, p. 313-332

GRELLERT, M. Os compromissos da missão: caminhada da Igreja no contexto brasileiro. Rio de Janeiro: Juerp, 1987.

LANDIM, L. Para além do mercado e do estado? Filantropia e cidadania no Brasil. Rio de Janeiro: ISER, 1993.

MACEDO, R. M. S.; MARTINS, S. R. C. Conceitos de infância e leis que protegem crianças e adolescentes. In: COSTA, L. F.; PENSO,M. A.; CONCEI? ? O, M. I. G. (org.) Abordagem à família no contexto do conselho tutelar. São Paulo: Ágora, 2014.

MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MESTRINER, M. L. O Estado entre a filantropia e a assistência social. 2.ed.São Paulo: Cortez, 2005.

Pace, Enzo. Religion as communication: the changing shape of Catholicism in Europe. In: Ammerman, N.T. Everyday religion: observing modern religion lives. Oxford, Oxford University Press, 2007. (p.37-50).

PADILLA, R. C. Missão integral: ensaios sobre o reino e a igreja. 2.ed. Londrina: Descoberta, 2005.

PASCQUALOTTO, LUCYELLE CRISTINA. Revista Faz Ciência, v.8, n.1, 2006, p.325, 342

PERNOUD, R. Luz sobre a Idade Média. Portugal: Publicações Europa-améi, 1997

REILY, L? CIA. O papel da igreja nos primórdios da educação dos surdos. Revista Brasileira de Educação, v.12, n.35, p.308-326. https://doi.org/10.1590/S1413-24782007000200011

ROMANELLI, O. O. História da Educação no Brasil (1930/1973). 8. ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

ROMANO, R. Brasil: igreja contra estado. São Paulo: Kairós, 1979.

SANTOS, M.P. A Pedagogia filosófica do movimento iluminista no século XVIII e suas repercussões na educação escolar contemporânea: uma abordagem histórica. Revista Imagens da Educação, Paraná, v.3, n. 2, 2013, p. 1-13, Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ImagensEduc/article/view/19881

SANTOS, W. G. Cidadania e justiça: a política social na ordem brasileira. Rio de Janeiro: Campus, 1979.

SANTOS, F. X.; MARTINS, I. C.; GIMENEZ, R. O brincar e os contextos físicos escolares: uma reflexão sobre a educação infantil no Município de São Paulo. Revista @mbienteeducação, v. 12, 2019, p. 177-201

SAVIANI, D. Vicissitudes e perspectivas do direito à educação no Brasil: abordagem histórica e situação atual. Revista Educação e Sociedade, Campinas,v.34 n. 124, p. 746. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0101-73302013000300006&script=sci_abstract&tlng=pt

SPOSATI, A. Regulação social tardia: característica das políticas sociais latino-americanas na passagem entre o segundo e o terceiro milênio. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DEL CLAD, 7., 2002, Lisboa. Anais eletrônicos[...].Lisboa, 2002. Disponível em :http://www1.londrina.pr.gov.br/dados/images/stories/Storage/sec_assistencia/pdf/Regulacao_social_tardia_Aldaisa.pdf

SOUZA, P. R.; FERREIRA, M. M. M.; BARROS, M. S. F. História da criação da escola pública como instrumento da formação da educação burguesa. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCA? ? O ? EDUCERE III ENCONTRO SUL BRASILEIRO DE PSICOPEDAGOGIA. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2009/2475_1142.pdf

STEUERNAGEL, V. R. A cisão da igreja: uma visão panorâmica sobre os desafios e propostas de missão para a igreja na antevéspera do terceiro milênio. Belo Horizonte: Missão Editora, 1994.

STOTT, J. R. W. Evangelização e responsabilidade social. 2.ed. Belo Horizonte: Visão Mundial, 2004.

STOTT, J. R. W. A missão cristã no mundo. São Paulo: Candeia, 2008.

TELLES, V. S. Pobreza e cidadania. São Paulo: Editora 34, 2001.

VELOSO, F. A.; VILLELA, A.; GIAMBIAGI, F. Determinantes do ? milagre? ? econômico brasileiro (1968-1973): uma análise empírica. Revista Brasileira de Economia, v. 62, n. 2, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbe/v62n2/06.pdf

VIS? O MUNDIAL. Recuperado de: https://visaomundial.org/

YAZBEK, M. C. A. Política social brasileira dos anos 90: a refilantropização da questão social. Cadernos ABONG, Série Especial, Subsídios Conferência Nacional de Assistência Social, n.3,1995.

Downloads

Publicado

2020-06-01

Como Citar

DI GESÚ, V. S.; UENO, D. H.; GIMENEZ, R. Políticas sociais e educacionais: uma dualidade entre cidadania e filantropia. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 136–159, 2020. DOI: 10.26843/v13.n2.2020.925.p136-159. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/925. Acesso em: 18 jun. 2024.