Diretor de escola: representações sobre o seu trabalho

Autores

  • Ricardo Alexandre Marangoni Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
  • Lúcia Pintor Santiso Villas Bôas Universidade Cidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.26843/v13.n3.2020.888.p106-119

Palavras-chave:

Diretor de Escola, Trabalho, Representações Sociais

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar as representações sociais dos diretores de escola sobre o seu trabalho, a partir de duas perspectivas: dos autores considerados clássicos da área e dos profissionais atuantes. De acordo com a literatura que investiga o diretor escolar no contexto de trabalho, ele tem sido apontado como o responsável pela coordenação da gestão da instituição educacional. O corpus teórico apresentou o que eles deveriam fazer, ou seja, os estudos que tratam do seu trabalho e, os dados coletados por meio de questionário, expressaram o que eles dizem fazer e o que gostariam de fazer. Os resultados, após a análise de conteúdo, permitiram reconhecer que trabalho é possível desenvolver na escola indicando que as contradições estão na base dessa profissão e orientam sua atuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Alexandre Marangoni, Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Doutor em Educação pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Diretor de Escola da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEDUC/SP).

Lúcia Pintor Santiso Villas Bôas, Universidade Cidade de São Paulo

Doutora em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) e Pesquisadora da Fundação Carlos Chagas (FCC).

Referências

ABDIAN, G. Z.; HOJAS, V. F.; OLIVEIRA, M. E. N. Formação, função e formas de provimento do cargo do gestor escolar: as diretrizes da política educacional e o desenvolvimento teórico da administração escolar. ETD ? Educação Temática Digital. Campinas. v. 14, n. 1, p. 399-419, jan./jun. 2012.

ABRIC, J. C. (org.). Pratiques sociales et représentations. Paris: PUF, 1994.

ARROYO, M. G. Administração da educação: poder e participação. Educação & Sociedade. v. 1, n. 2, jan. 1979, p. 36-46.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 19, jan./fev./mar./abr. 2002, p. 20-28.

DURAN, M. C. G.; VILLAS B? AS, L. P. S. Apresentação do dossiê: pesquisas em representações sociais e educação. Revista Educação & Linguagem. São Bernardo do Campo, UMESP, vol. 15, n. 25, jan./jun. 2012, p. 13-17.

F? LIX, M. F. C. Administração escolar: problema educativo ou empresarial. São Paulo: Cortez, 1984.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. Brasília: Liber Livro, 2012.

FREIRE, P. A educação na cidade. 7. ed. São Paulo: Cortez, 1991.

JODELET, D. Representações Sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. (org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2001.

________. Experiência e representações sociais. In: MENIN, M. S. de S.; SHIMIZU, A. M. (orgs.). Experiência e representação social: questões teóricas e metodológicas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005.

KALAMPALIKIS, N.; HAAS, V. More than a theory: a new map of social thought. Journal or the Theory of Social Behavior, 2008, 38(4), 449-459.

LE? O, A. C. Introdução à administração escolar. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1939/1953.

LOUREN? O FILHO, M. B. Organização e administração escolar: curso básico. 8. ed. Rio de Janeiro: INEP, 1963/2007.

MARANGONI, R. A. O nome e seus desafios: representações sociais do diretor/gestor escolar acerca do seu agir profissional. 2017. 161 p. Tese (Doutorado em Educação) ? Escola de Comunicação, Educação e Humanidades da Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2017.

MARTINS, A. M. (org.). Estado da Arte: gestão, autonomia escolar e órgãos colegiados (2000/2008). Brasília: Liber Livro, 2011.

MELLO, G. N. Cidadania e competitividade: desafios educacionais do terceiro milênio. São Paulo: Cortez, 1993.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1961/1978.

__________. On social representations. In: FORDAS, J. P. (eds.). Social cognition: perspectives on everyday ubderstanding. London: Academic Press, 1981.

__________. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

PARO, V. H. Administração escolar: introdução crítica. São Paulo: Cortez, 1986.

RIBEIRO, J. Q. Introdução à Administração Escolar (Alguns Pontos de Vista). In: Administração Escolar: Edição comemorativa do I Simpósio Interamericano de Administração Escolar. Salvador: ANPAE, v. 2, 1968, p. 18-40.

ROUQUETTE, M. L. Representações e práticas sociais: alguns elementos teóricos. In: MOREIRA, A. S. P.; OLIVEIRA, D. C. (orgs.). Estudos interdisciplinares de representação social. Goiânia: AB Editora, 1998, p. 39-46.

TEIXEIRA, A. Natureza e função da administração escolar. In: Administração Escolar: Edição comemorativa do I Simpósio Interamericano de Administração Escolar. Salvador: ANPAE, v. 2, 1968, p. 9-17.

VÁSQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. Trad. Luiz F. Cardoso. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Downloads

Publicado

2020-09-07

Como Citar

MARANGONI, R. A.; VILLAS BÔAS, L. P. S. Diretor de escola: representações sobre o seu trabalho. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 106–119, 2020. DOI: 10.26843/v13.n3.2020.888.p106-119. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/888. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê temático: "Gestão escolar e formação docente: diferentes perspectivas"