O olhar dos professores da rede municipal de Marília sobre o SAREM e outras dimensões da qualidade social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/ae.v15i00.1214

Palavras-chave:

SAREM, Qualidade Mercadológica, Qualidade Social, Avaliação Institucional, Responsabilização Educacional

Resumo

O Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar de Marília foi criado em 2004. O objetivo do estudo é identificar o que os professores do Ensino Fundamental deste município pensam sobre o SAREM, verificar se existe outra proposta de avaliação e os possíveis usos dos seus resultados. A pesquisa foi desenvolvida em uma abordagem qualitativa e a metodologia utilizou as pesquisas bibliográfica, documental e o formulário Google docs. Como resultados apresentamos que embora os resultados do SAREM sejam considerados pela maioria como um indicador de qualidade, 29,6% dos professores consideram que não pode ser o único indicador de todo o trabalho realizado e são desenvolvidas outras atividades de qualidade que não são consideradas. Foi verificado como forma de avaliação complementar a avaliação institucional. Em relação aos usos dos resultados desta avaliação, a maioria afirma que os resultados são utilizados para o planejamento pedagógico e para a formação continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Pereira de Pádua Sabia, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Marília – SP – Brasil

Professora Assistente no Departamento de Administração e Supervisão Escolar. Pós-Doutorado em Educação.

Referências

ARROYO, M. G. O Direito à Formação Humana como referente da avaliação. In: SORDI, M. R. L.; VARANI. A.; MENDES, G. S. C. V. (org.) Qualidade(s) da Escola Pública – Reinventando a avaliação como Resistência. Uberlândia: Navegando, 2017, p. 11-30.

BAUER, A. et al. Iniciativas de avaliação do ensino fundamental em municípios brasileiros: mapeamento e tendências. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22, p. 1-19, out. 2017.

BERTAGNA, R. H. et al. Avaliação da qualidade social da escola pública: delineamentos de uma proposta referenciada na formação humana. Políticas Educativas. Entre Rios, v.13, n.2, p.63-86, 2020.

BODIÃO, I. S. Reflexões sobre as Ações da Sociedade Civil na Construção do PNE 2014/2024. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 2, p. 335-358, abr./jun. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília, DF: MEC, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 10 dez. 2022.

COSTA. A. Precarização do Trabalho Docente na Educação Infantil do Município de Marília. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Marilia, SP, 2018.

FREITAS, I. P. Análise do Sistema de Rendimento Escolar de Marília. 2015. 133 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, SP, 2015.

FREITAS, L. C. Eliminação Adiada: o ocaso das classes populares no interior da escola e a ocultação da (má) qualidade de ensino. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. esp. 100, p. 963-987, 2007.

FREITAS, L. C. et al. Dialética da inclusão e da exclusão: por uma qualidade negociada e emancipadora das escolas. In: GERALDI, C.M.G. et al. (org.) Escola Viva: Elementos para a construção de uma educação com qualidade social. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004. p. 61-88.

GENTILI, P. O discurso da “qualidade” como nova retórica conservadora no campo educacional. In: GENTILI, P.; SILVA, T. T. (org.). Neoliberalismo, qualidade total e educação: visões críticas. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995. p. 111-177.

GERALDI, C. M. G.; RIOLFI, C. R.; GARCIA, M. F. (org.) Apresentação. Escola Viva: Elementos para a construção de uma educação com qualidade social. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004. p. 13-20.

LEHER, R. Organização, Estratégia política e o Plano Nacional de Educação. Exposição apresentada no curso de especialização do MST, organizado no Coletivo CANDEEIRO e o Cento de estudo, Pesquisa e Ação em Educação Popular _ CENPAEP. São Paulo: Faculdade de Educação da USP, 2014. Disponível em: http://marxismo21.org/wp-content/uplooooads/2014/08/R-Leher-EstratC3%a9gia-Pol%C3%ADtica-%e-Plano-Nacional-Educa%C3%A7%C3%. Acesso em: 20 jul. 2020.

MARILIA. Lei Complementar n. 922 de 23 de novembro de 2021. Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Servidores Públicos Municipais da Administração Direta do Município de Marília, incluindo os Profissionais da Saúde e do Magistério da Educação Básica. Marília, SP: Prefeitura Municipal, 2021. Disponível em: https://sapl.marilia.sp.leg.br/consultas/norma_juridica/norma_juridica_mostrar_proc?cod_norma=40368#:~:text=Ementa%3A,B%C3%81SICA%20E%20D%C3%81%20OUTRAS%20PROVID%C3%8ANCIAS. Acesso em: 31 out. 2022.

MARÍLIA. Secretaria Municipal de Educação. SAREM – Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar de Marília. Marília, SP: SME, 2022a. Disponível em: https://educacao.marilia.sp.gov.br/-sarem/. Acesso em: 11 nov. 2022.

MARÍLIA. Secretaria Municipal de Educação. Prefeitura de Marília realiza premiação aos alunos que se destacaram no Sarem. Marília, SP: SME, 2022b. Disponível em: https://educacao.marilia.sp.gov.br/noticias/prefeitura-de-marilia-realiza-premiacao-aos-alunos-que-se-destacaram-no-sarem/263. Acesso em: 12 nov. 2022.

MAZZINI, M. C. C. A Precarização do Trabalho das Professoras da Rede Municipal de Educação de Marília/SP. 2017. 143f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, SP, 2017.

OLIVEIRA; R.P.; ARAÚJO, G. C. Qualidade de ensino: uma nova dimensão de luta pelo direito à educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 28, p. 5-24, jan./abr. 2005.

RAVITCH, D. Vida e morte do grande sistema escolar americano: Como os testes padronizados e o modelo de mercado ameaçam a educação. Tradução: Marcelo Duarte. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SANTOS, N. D.; SABIA, C. P. P. A Infraestrutura como dimensão indispensável para avaliação da qualidade educacional. In: SILVA, A. J. N. (org.). A Educação enquanto fenômeno social e a superação das desigualdades sociais. 1. ed. Ponta Grossa, PR: Atena Editora, 2022. v. 3, p. 72-84.

SORDI, M. R. L. A qualidade social da escola pública em confronto com a lógica dos reformadores empresariais. In: SORDI, M. R. L.; VARANI. A.; MENDES, G. S. C. V. (org.) Qualidade(s) da Escola Pública: Reinventando a avaliação como Resistência. Uberlândia: Navegando, 2017. p. 83-100.

WERLE, F. O. C. (org.) Avaliação em Larga escala foco na escola. São Leopoldo, RS: Oikos, Brasília: Líber Livro, 2010.

Publicado

2022-12-30

Como Citar

SABIA, C. P. de P. O olhar dos professores da rede municipal de Marília sobre o SAREM e outras dimensões da qualidade social. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 15, n. 00, p. e022029, 2022. DOI: 10.26843/ae.v15i00.1214. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/1214. Acesso em: 26 maio. 2024.