As crianças e adolescentes e os desafios de educar na pandemia

Autores

  • Nayana dos Santos Flexa Universidade da Amazônia (UNAMA), Belém ? PA
  • Nonato Márcio Custódio Maia Sá Universidade do Estado do Pará (UEPA), Belém ? PA http://orcid.org/0000-0001-8673-6956

DOI:

https://doi.org/10.26843/v14.n2.2021.1133.p446-461

Palavras-chave:

Educação, Desigualdade, Pandemia COVID-19, Terapia ocupacional

Resumo

A atual realidade da educação brasileira é reflexo de tomadas de decisão na gestão a nível nacional. Muitos são os percalços que assolam crianças e jovens no Brasil, incluindo questões de ordem socioeconômica, política, cultural e educacional. A partir do exposto, esse trabalho delimita-se a partir de uma revisão bibliográfica qualitativa, do tipo descritiva. O objetivo é analisar e discutir os impactos em crianças e adolescentes decorrentes da falta da convivência e uma rotina escolar. Secundariamente, visa refletir a importância de um olhar para a educação e a saúde das crianças e adolescentes em tempos de isolamento social. Os resultados apontam para 25 artigos selecionados que mostraram em suas discussões as chances do Brasil em adquirir conhecimento e minimizar os efeitos ao período de fechamento das escolas. Por fim, espera-se que o estudo possa dar maior visibilidade ao problema, uma vez que ao serem partilhados os conhecimentos, contribui-se para o aperfeiçoamento do educador frente ao atual cenário educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nayana dos Santos Flexa, Universidade da Amazônia (UNAMA), Belém ? PA

Graduação em Terapia Ocupacional.

Nonato Márcio Custódio Maia Sá, Universidade do Estado do Pará (UEPA), Belém ? PA

Docente do Departamento de Terapia Ocupacional. Doutorada em Doenças Tropicais (UFPA).

Referências

AGUIAR, F.R.M. Pandemia da COVID-19 e demandas de atuação docente. Revista Diálogos Acadêmicos, v. 9, n. 1, 2020.

AMARO, S. Crianças vítimas da violência: das sombras do sofrimento a? genealogia da resistência. Uma nova teoria científica. Porto Alegre: AGE/Edipurs, 2003.

Associação Cultural de Terapeutas Ocupacionais do Estado do Paraná ? ACTOEP. Orientações práticas para rotinas saudáveis: aprendendo a lidar com as mudanças de rotina devido ao COVID-19. Curitiba: ACTOEP, 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BRAATZ, K.; WICKERT, T.; KRAMER, C. Educação, Pandemia e Alteridade: reflexões a partir das vozes e falas de educadores (as). Revista Cocar, v. 15. n. 32, p. 1-15, 2021.

BASSAN, P. Casos de violência doméstica no RJ crescem 50% durante confina-mento. G1, 2019. Disponível em: http://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/03/23/casos-de-violencia-domestica-no-rj-crescem-50percent-durante-confinamento.ghtml. Acesso em: 30 maio.2021.

CASTELLS, M. O. Era da Informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v. 3.

COSTA, L. Crianças também sofrem com efeitos da pandemia Isolamento, reclusão e mudanças na rotina afetam saúde mental e comportamento dos pequenos. Brasil de Fato MG, 2020. Disponível em: https://www.brasildefatomg.com.br/2020/08/03/criancas-tambem-sofrem-com-efeitos-da-pandemia. Acesso em: 10 dez. 2020.

DIAS, G. N.; VOGADO, G. E. R.; BARRETO, W. D. L. Retorno às aulas presenciais no sistema Educacional do estado do Pará-Brasil: Obstáculos e desafios durante a epidemia de Covid-19 (Sars-Cov-2). Brazilian Journal of Development Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 6, p. 37906-37924, jun. 2020.

FERRAZ, R. C. S. N.; FERREIRA, L. G.; FERRAZ, R. D. Educação em tempos de pandemia: consequências do enfrentamento e (re) aprendizagem do ato de ensinar. Revista Cocar, n. 09, Edição Especial, p. 1-19, 2021.

GOLFIERI, M; ANDRIAN, A. O aumento da violência doméstica em tempos de Covid-19. Estadão, 2020. Disponível em: https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/o-aumento-da-violen cia-domestica-em-tempos-de-covid-19/. Acesso em: 30 maio 2021.

GUERRA, G. R. O desafio? ? e a beleza de educar em tempos de pandemia. Aventura de Construir, 2019. Disponível em: https://aventuradeconstruir.org.br/o-desafio-e-a-beleza-de-educar-em-tempos-de-pandemia/#:~:text=Ap%C3%B3s%20a%20suspens%C3%A3o%20das%20aulas,institui%C3%A7%C3%B5es%20de%20ensino%20e%20alunos. Acesso em: 17 maio 2021.

HARARI, Y. N. Homo Deus: uma breve história do amanhã. Editora Companhia das Letras, 2016.

KIVISTO, K. L. et al. Family enmeshment, adolescent emotional dysregulation, and the moderating role of gender. Journal of Family Psychology, v. 29, n. 4, p. 604? 613, 2015.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos metodologia científica. 4. ed. São Paulo, SP: Atlas, 2001.

LOIOLA, F.; DIAB, Z.; GRULLON, M. COVID-19 e os efeitos na prática do ensino em contexto universitário: mudança e inovação em um ambiente de urgência. Revista Cocar, n. 09, Edição Especial, p.1-21, 2021.

LOUREN? O, C. L. M; DE SOUZA, T. F; MENDES, E. L. Relationship between smart-phone use and sedentary behavior: a school-based study with adolescents. Ver. Bras. Ativ. Fís. Saúde, v. 24, p. e0078, 2019.

MARCELINO, U. Como adolescentes podem proteger sua saúde mental durante o surto de coronavírus (Covid-19). UNICEF, 2020.

MARTINS, R. X. A COVID-19 e o fim da educação a distância: um en-saio. EmRede, v. 7, n. 1, p. 242-256, jan./jun. 2020.

MATTJIE, N. U. Educação em tempos de pandemia: os desafios de alunos e professores. Ensino Digital, 2020.

NHANTUMBO, T. L. Capacidade de resposta das instituições educacionais no processo de ensino-aprendizagem face à pandemia de Covid-19: impasses e desafios. Educamazônia-Educação, Sociedade e Meio Ambiente, v. 25, n. 2, p. 556-571, 2020.

OLIVEIRA, M. F. Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em Administração. Universidade Federal de Catalão: UFG, 2011. 72 p.

Occupational Therapy Australia ? OTA. Normal life has been disrupted: managing the disruption caused by COVID-19. Fitzroy: OTA. 2020. Disponível em: https://otaus.com.au/publicassets/af469002-6f6a-ea11-9404-005056be13b5/OT%20Guide%20CO VID-19%20March%202020.pdf. Acesso em: 25 maio 2021.

REIS, D. S. Coronavírus e desigualdades educacionais: reposicionando o debate. Olhar de Professor, v. 23, p. 1-5, 25 jul. 2020.

SANTOS, M. W; CARDOSO, M.C. Educação e infância: Pandemia, tecnologias e o distancia-mento das crianças. Revista Cocar, n. 09, Edição Especial, p. 1-18, 2021.

SILVA, D. B. Terapeutas Ocupacionais no enfrentamento do COVID-19. CREFITO.8, 2020. Disponível em: https://www.crefito8.gov.br/pr/index.php/sala-de-imprensa/noticias/2335-terapeutas-ocupacionais-no-enfrentamento-do-covid-19. Acesso em: 28 maio 2021.

SILVA, E. R. A; OLIVEIRA, V. R. Proteção de crianças e adolescentes no contexto da pande-mia da Covid-19: consequências e medidas necessárias para o enfrentamento. Brasília, DF: IPEA, 2020. 15 p.

United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization ? UNESCO. Covid-19 educational disruption and response. 2020. Disponível em: https://en.unesco.org/themes/education-emergencies/coronavirus-school-closures. Acessado em: 29 maio 2021.

World Health Organization - WHO. Joint Leaders' statement - violence against children: a hidden crisis of the COVID-19 pandemic. Geneva: World Health Organization, 2020.

Publicado

2021-12-15

Como Citar

FLEXA, N. dos S.; MAIA SÁ, N. M. C. As crianças e adolescentes e os desafios de educar na pandemia. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 446–461, 2021. DOI: 10.26843/v14.n2.2021.1133.p446-461. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/1133. Acesso em: 27 maio. 2024.