Práticas de leitura e letramentos digitais de crianças e adolescentes na pandemia do COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/v14.n2.2021.1129.p384-399

Palavras-chave:

TDIC, Aprendizagem, Letramento, Pandemia

Resumo

O cenário pandêmico atual revelou-se como um momento oportuno para se (re)pensar as implicações de práticas de leitura realizadas, principalmente, no suporte digital. Dessa forma, o objetivo desse artigo é analisar as práticas de leituras e letramentos digitais de crianças e adolescentes durante a pandemia do COVID-19. Os delineamentos metodológicos envolveram uma pesquisa com 30 participantes, entre sete e 17 anos, e seus familiares, por meio de um questionário semiestruturado on-line. Os resultados apontam que as práticas de letramentos digitais voltam-se principalmente a jogos, aulas on-line e utilização de redes sociais. A leitura de livros digitais não tem sido uma prática recorrente nas famílias, assim como assistir filmes legendados. Dessa forma, observa-se que o atual momento enfatiza contextos que evocam um determinado uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), em que as práticas existentes antes da pandemia tornaram-se mais intensivas e promoveram mudanças não apenas no suporte de leitura, mas nas formas de transmissão cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Santana, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis ? SC

Fonoaudióloga. Docente do Curso de Fonoaudiologia e da Pós-Graduação em Linguística. Mestre e Doutora em Linguística (UNICAMP).

Lais Donida, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis ? SC

Fonoaudióloga. Mestre e doutoranda em Linguística (UFSC). Especialista em Educação Inclusiva (UDESC). Centro de Comunicação e Expressão.

Referências

BAPTISTA, A; JERUSALINSKY, J. (Org.). Intoxicações eletrônicas: o sujeito na era das relaçoes virtuais. Salvador: Editora Agalma, 2017.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2011.

BARRETO, A. M. Informação e conhecimento na era digital. Transinformação, v. 17, n. 2, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2017.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes do governo para escolas durante a pandemia. Brasília, DF: CNE, 2020.

CASTELLS, M. A galáxia da Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003

DONIDA, L. O. D. et al. Letramentos digitais: mediadores no processo de inclusão educacional? In: COL? QUIO INTERNACIONAL DE EDUCA? ? O ESPECIAL E INCLUS? O ESCOLAR, 2019, Florianópolis. Anais [...] Campinas: Galoá, 2019. v. 1.

GARCIA, A. S. M. M. Análise da alfabetização digital e do letramento digital de alunos do ensino médio de uma escola privada de Londrina/PR. 2016. 42 f. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização em Ensino e Tecnologia) ? Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2016.

PIMENTEL, F. S. C. Letramento digital na cultura digital: o que precisamos compreender? Revista EDaPECI, v. 18, n. 1, p. 7-16, 2018.

PONTES, C. Uma geração digital? A influência familiar na experiência mediática de adolescentes. Sociologia, Problemas e Práticas, v. 65, p. 31-50, 2011.

SCHUHMACHER, V. R. N; FILHO, J. P. A. As barreiras da prática docente no uso das tecnologias de informação e comunicação. Ciênc. Educ., Bauru, v. 23, n. 3, p. 563-576, 2017.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA - SBP. Recomendações sobre saúde de crianças e adolescentes na era digital. 2020. Disponível em: https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/sbp-atualiza-recomendacoes-sobre-saude-de-criancas-e-adolescentes-na-era-digital/. Acesso em: 29 ago. 2021.

TEIXEIRA, C. eCultura, a utopia final: inteligência artificial e humanidades. São Paulo: Illuminuras, Itaú Cultural, 2019.

VEEN, W.; VRAKKING, B. Homo Zappiens: educando na era digital. Porto Alegre: Artmed, 2009.

VIZENTIN, C. A importância do letramento digital na escola e na sociedade e os seus diferentes conceitos. 2016. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização em Educação na Cultura Digital) ? Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

WOLFF, M. O cérebro no mundo digital: os desafios da leitura na nossa era. São Paulo: Contexto, 2019. 256 p.

Publicado

2021-12-15

Como Citar

SANTANA, A. P.; DONIDA, L. Práticas de leitura e letramentos digitais de crianças e adolescentes na pandemia do COVID-19. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 384–399, 2021. DOI: 10.26843/v14.n2.2021.1129.p384-399. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/ambienteeducacao/article/view/1129. Acesso em: 15 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.