Análise do conhecimento de pais ou responsáveis sobre a saúde bucal dos filhos com necessidades especiais

Maria Cláudia Celestino Crescêncio, Debora Passos Cristiano, Priscyla Waleska Simoes, Fernanda Guglielmi Faustini Sonego

Resumo

Introdução: Devido ao comprometimento físico ou mental, os pacientes com necessidades especiais apresentam dificuldades em realizar sua higiene bucal e assim muitos deles acabam recebendo auxílio de outra pessoa, seja um familiar ou cuidador. Objetivo: Buscou-se avaliar o conhecimento de pais ou responsáveis, sobre a saúde bucal dos seus filhos com necessidades especiais, em uma Clínica Odontológica Universitária Catarinense. Métodos: Foi realizado um estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa. A população foi composta por pais ou responsáveis pelos pacientes que frequentaram uma Clínica Odontológica Universitária no município de Criciúma/SC, de agosto a setembro de 2016. Dos questionários aplicados, foram excluídos os que não estavam respondidos corretamente, resultando no total de 32 questionários. Resultados: Quanto à participação da higiene bucal dos pacientes, 51,6% auxiliam seus filhos. Observou-se que a prática da escovação dental ocorre de duas a três vezes ao dia em grande parte dos pacientes (71,9%; n=23), com relevância estatística (p<0,007). O esclarecimento sobre saúde bucal aos filhos é dado pelos pais ou responsáveis (78,1%), sendo mais frequentemente instruídos pela mãe (75,0%; n=18). Metade dos pais/responsáveis classificou a saúde bucal do seu filho como uma condição oral boa (50,0%). Entre os aspectos facilitadores relatados pelos responsáveis para manter a saúde bucal do PNE, 38,7% sugeriram a instalação de centros de referência habilitados e maior número de profissionais, além do trabalho multidisciplinar (19,4%). Conclusão: Os pais/responsáveis dos pacientes com necessidades especiais apresentaram conhecimento satisfatório sobre a saúde bucal de seus filhos

Palavras-chave

Saúde bucal ; Pessoas com deficiência ; Conhecimento

Texto completo:

PDF

Referências

PEREIRA LM, Mardero E, Ferreira SH, Kramer PF, Cogo RB. Atenção odontológica em pacientes com deficiências: a experiência do curso de Odontologia da ULBRA (Canoas/RS). Stomatos 2010 jun.-dez.;16(31):92-9. 2. INSTITUTO Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Censo Demográfico 2010: características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. 2012 [Acesso em: 05 jun. 2018]; Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/94/cd_2010_religiao_deficiencia.pdf. 3. TEITELBAUM AP, Sabbagh-Haddad A, Czlusniak GD, Pinto MHB, Santos FA. Ação de dentifrícios experimentais sobre a saúde bucal de crianças com síndrome de Down. IJD, Int j dent 2010 9(3):128-35. 4. NASILOSKI KS, Silveira ERD, César Neto JB, Schardosim LR. Avaliação das condições periodontais e de higiene bucal em escolares com transtornos neuropsicomotores. Rev Odontol UNESP 2015 mar.-abr.;44(2):103-7. 5. CERICATO GO, Lamha APSF. Hábitos de saúde bucal de portadores de deficiência visual no contexto da saúde coletiva. RFO UPF 2012 ago.;17(2):137-44. 6. MARCELINO G, Parrilha VA. Educação em saúde bucal para mães de crianças especiais: um espaço para a prática dos profissionais de enfermagem. Cogitare Enfermagem 2007 12(1):37-43. 7. QUEIROZ FS, Rodrigues MMLF, Cordeiro Junior GA, Oliveira AB, Oliveira JD, Almeida ER. Avaliação das condições de saúde bucal de portadores de necessidades especiais. Ver Odontol UNESP 2014 nov.-dez.;43(6):396-401. 8. BRASIL. Ministério da Saúde. Programa Brasil Sorridente. 2004 [Acesso em: 06 jun. 2018]; Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/ape_brasil_sorridente.php. 9. PAULETO ARC, Pereira MLT, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciênc saúde coletiva 2004 9(1):121-30. 10. MARRA PS. Dificuldades encontradas pelos responsáveis, para manter a saúde bucal em portadores de necessidades especiais [Dissertação]. Duque de Caxias, RJ: Universidade do Grande Rio “professor José de Souza Herdy”; 2007. 11. PEREIRA CB. Percepção sobre a educação em saúde bucal de crianças surdas nas escolas especiais de São Paulo [Dissertação]. São Paulo Universidade de São Paulo; 2010. 12. SOUSA IF, Ferreira DLA, Neto JMM. Sensibilização de pais de crianças com necessidades especiais. Rev Gestão & Saúde 2014 5(4):16. 13. CARDOSO AMR, Brito DBA, Alves VF, Padilha WWN. O acesso ao cuidado em saúde bucal para crianças com deficiência motora: perspectivas dos cuidadores. Pesq Bras Odontoped Clin Integr 2011 11(4):593-99. 14. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes de atenção à pessoa com paralisia cerebral. Brasília: Ministério da Saúde; 2013 [Acesso em: 04 jun. 2018]; Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_atencao_paralisia_cerebral.pdf. 15. O’SHEA TM. Diagnosis, treatment, and prevention of cerebral palsy. Clinical obstetrics and gynecology 2008 Dec;51(4):816-28. 16. NUNES OP, Brusco EH, Brusco LC, Perussolo B, Patussi EG. Percepções e condutas de médicos pediatras com relação à promoção. RGO - Rev Gaúcha Odontol, Porto Alegre 2011 abr./jun.;59(2):251-7. 17. GUERREIRO PO, Garcias GL. Diagnóstico das condições de saúde bucal em portadores de paralisia cerebral do município de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Ciênc saúde coletiva 2009 14(5):1939-46. 18. KRAMER PF, Ardenghi TM, Ferreira S, Fischer LA, Cardoso L, Feldens CA. Utilização de serviços odontológicos por crianças de 0 a 5 anos de idade no Município de Canela, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad Saúde Pública 2008 24(1):150-6. 19. FERNANDES DSC, Klein GV, Lippert AO, Medeiros NG, Oliveira RP. Motivo do atendimento odontológico na primeira infância. Stomatos 2010 16(30):04-10. 20. OLIVEIRA ALBM, Giro EMA. Importância da abordagem precoce no tratamento odontológico de pacientes portadores de necessidades especiais. Odonto 2011 jul./ dez.;19(38):45-51. 21. PISANESCHI E, Pedotti MAC. A política nacional de saúde para pessoas com deficiência: inclusão. Rev Educ esp 2010 5(2):54-63. 22. FLÓRIO FM, Basting RT, Salvatto MV, Migliato KL. Saúde bucal em indivíduos portadores de múltiplas deficiências. RGO, Porto Alegre 2007 jul./set.;55(3):251-6. 23. SOARES J, Volpato LER, Castro PHS, Lambert NA, Borges ÁH, Carvalhosa AA. Avaliação do conhecimento sobre saúde bucal de pais e cuidadores. J Health Sci Inst 2013 31(3):239-43. 24. Ruviére DB, Queiroz AM, Serrano KVD, Freitas AC, Silva FWGP, Nelson-Filho P. Toothbrushing in patients with neurological and / or motor disorders. Odontol clín-cient 2010 abr.-jun.; 9(2):135-7. 25. CHIBINSKI CA, Grando K, Fanchin PT, Campagnoli E, Santos FA, Wambier DS. Descontaminação de escovas dentais utilizadas por crianças portadoras de necessidades especiais: análise microbiológica. RSBO 2011 8(1):145-52. 26. WILLIAMS JJ, Spangler CC, Yusaf NK. Barriers to dental care access for patients with special needs in an affluent metropolitan community. Special care in dentistry : official publication of the American Association of Hospital Dentists, the Academy of Dentistry for the Handicapped, and the American Society for Geriatric Dentistry 2015 Jul-Aug;35(4):190-6. 27. SANTOS BMO, Aquino DJN, Pires-De-Souza FCP, Almeida GL, Garcia LFR. Assistência odontológica a portadores de necessidades especiais sob a ótica dos cuidadores. Cienc Odontol Bras 2009 abr./jun.;12(2):49-56. 28. MARTÍNEZ Menchaca HR, Treviño Alanís G, Rivera Silva G. Guía para el cuidado de la salud oral en pacientes con necesidad de cuidados especiales de salud en México. Ver ADM 2011 68(5):222-8. 29. MARRA OS, Miasato JM. A saúde bucal do paciente especial e sua relação com o nível sócio-econômico dos pais. Rev bras odontol 2008 65(1):27-30. 30. CHAVES SCL, Barros SG, Cruz DN, Figueiredo ACL, Moura BLA, Cangussu MCT. Política nacional de saúde bucal: fatores associados à integralidade do cuidado. Rev Saúde Pública 2010 44(6):1005-13. 31. BARROS GM, Santos MTBR. Socioeconomic profile of patients treated at the children’s rehabilitation center of Natal, state of Rio Grande do Norte, Brazil. Pesqui bras odontopediatria clín integr 2014 14(4):303-11. 32. NEVES BG, Pierro VSS, Maia LC. Percepções e atitudes de responsáveis por crianças frente ao uso de medicamentos infantis e sua relação com cárie e erosão dentária. Ciênc saúde coletiva 2007 out.;12(5):1295-300. 33. HARTWIG AD, Silva Junior IF, Stüermer VM, Schardosim LR, Azevedo MS. Recursos e técnicas para a higiene bucal de pacientes com necessidades especiais. Rev Virtual AcBO 2015 4(3):1-10.


Visualizações do PDF:

7 views


Visualizações do Resumo:

6 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud