Participação dos pais na tomada de decisões no atendimento odontológico de seus filhos

Monique Santos Machado, Helen Cristhiane Muller Nagano, Juliana Yassue Barbosa da Silva, Vera Lúcia Bosco

Resumo

Introdução: Segundo o Código de Ética Odontológica, é considerada infração o atendimento de pacientes infantis sem o consentimento dos pais ou responsáveis, salvo em situações de urgência. No tratamento odontopediátrico, é indispensável o esclarecimento dos pais em relação aos procedimentos a que seus filhos serão submetidos, as opções de tratamento existentes e seus custos, para que eles possam emitir um consentimento realmente esclarecido. O objetivo deste estudo é analisar se e de que forma os pais participam da tomada de decisões no atendimento odontológico de seus filhos. Para tanto, realizou-se uma pesquisa, utilizando-se um questionário, junto a 122 pais, cujos filhos tinham idades entre 0 e 6 anos e encontravamse matriculados em uma escola pública no município de Florianópolis. Verificou-se que 70,2% dos pais autorizaram o tratamento de seus filhos de forma verbal, apenas 5,3% deles assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e 61,6% não receberam opções de tratamento. Concluiu-se que a postura paternalista do profissional, tem imperado também nos consultórios odontopediátricos, onde as decisões deveriam ser compartilhadas com os responsáveis legais pela criança.

Palavras-chave

Bioética ; Odontopediatria ; Consentimento dos pais.

Texto completo:

PDF

Referências

Amorim RPB, Buto SO, Colares V. A concordância dos responsáveis com relação as técnicas de controle do comportamento do paciente infantil. J Bras Odonto-Pisicol Odontol. Pacientes Espec. 2003 Set-Out; 7(41): 427-31.

Azevedo AP. Bioética e pediatria. In: Scharamm, FR, Braz M. (Orgs). Bioética e saúde: novos tempos para mulheres e crianças? Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005 p. 259-274.

Barboza HH. Bioética e biodireito: quem defende os interesses da criança?(6) 125-138p. In: Scharamm, FR, Braz M. (Orgs). Bioética e Saúde: novos tempos para mulheres e crianças? Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005. p. 125-138

Barboza HH. Princípios do biodireito. In: Novos temas de biodireito e bioética. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

Caraciolo G, Colares V. Prevalência de medo e/ ou ansiedade relacionados à visita do dentista em crianças com 5 anos de idade na cidade do Recife. Revista Odonto Ciência – Fac. Odonto PUCRS, 2004 Oct-Dez; 19(46): 348-53.

Brasil. Código Civil. Lei 10.406, 10 jan. 2002. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.

Código de ética médica. Resolução do CFM n. 1.246/88, de 8 de jan. 1988. Disponível em: http:// www.portalmedico.org.br/codigo_etica/ codigo_ etica.aspe? portal. Acesso em: 15/04/2006.

Código de ética odontológica. Resolução do CFO n. 42, de 20 de maio de 2003. Disponível em: http:// www.ferp.usp.br/restauradora/etica/c_estica/ ceo_05_03.html. Acesso em: 15/04/2006.

Feigal RJ. Guiding and managing the child dental patient: a fresh look at old pedagogy. J Dent Educ. 2001 Dec; 65(12): 1369-77.

Ferreira AMB, Colares VA. participação do acompanhante durante o atendimento odontológico da criança nos serviços públicos na cidade do Recife. Rev Ibero-Am Odontopediatr Odontol Bebê. 2006: 9(47): 30-8.

Fúccio F, Ferreira KD, WatanabeSA, Jorge MLR, Pordeus JA, Paiva SM. Aceitação dos pais às técnicas de manejo do comportamento utilizadas em odontopediatria. J Bras Odontopediatr Odontol Bebe. 2003 Mar-Abr 6(30): 146-151.

Garbin CAS, Mariano RG, Machado TP, Garbin AJI. Estudo Bioético das relações humanas no tratamento odontológico. Rev Fac Odontol Lins 2002 Jan-Jul 14 (1): 54-9.

Goldim JR. Princípio do respeito à pessoa ou da autonomia. Disponível em: http://www.bioetica.ufrgs. br/autonomi.htm. Acesso em: 15/05/2006.

Gonçalves PE, Garbin CAS, Garbin AJI. Quem deve escolher o tratamento: O paciente ou o cirurgião dentista? Uma reflexão bioética. FOA – Rev da Fac de Ondontologia Anápolis. 2005 jul/dez; 7(2): 23-5.

Kipper DJ, Clotet J. Princípios da beneficência e nãomaleficência. In: Ibiapina SFC, Garrafa V, e Oselka G. (Orgs.). Iniciação a Bioética. (Brasília) Conselho Federal de Medicina, 1998 pg. 37-52.

Leone CA. Criança, o adolescente e a autonomia. Revista Bioética, Brasília, 1998; 6(1): 51-4.

Marchi MM, Sztajin R. Autonomia e heteronomia na relação entre profissional de saúde e usuário dos serviços de saúde. Revista Biotécnica, 1998; 6(1): 39- 45.

Mastrantonio SDS, Gomes AC, Neves LT, Costa B. Manejo do comportamneto infantil no consultório Odonbtológico – Relato de Caso Clínico. J Bras Odontopediatr Odontol Bebê. 2004 Maio-Jun; 7(37): 230-7.

Muñoz DR, Fortes PA. C. O princípio da autonomia e o consentimento livre e esclarecido. In: Ibiapina SFC, Garrafa V. e Oselka G. (Orgs.) . Iniciação a Bioética. Brasília: Conselho Federal de Medicina, 1998 pg. 53-70.

Noronha JC, Ribeiro JRD, Souki BQ, Massara MLA. Parâmetros clínicos para a classificaçäo do estado motivacional familiar em Odontopediatria. J Bras Odontopediatr Odontol Bebe 2001 Jan-Fev; 4(17): 63-7.

Oliveira ACB, Pordeus IA, Paiva SM, Vale MPP. Sedaçäo: uma alternativa válida no controle de comportamento da criança durante o atendimento odontológico? Arq Odontol 2001 jan-jun; 37(1): 25- 34.

Ramos-Jorge ML, Paiva SM. Comportamento infantil no ambiente odontológico: aspectos psicológicos e sociais. J Bras Odontopediatr Odontol Bebe. 2003 janfev. 6(29):70-4.

Ribeiro Júnior HC, Oliveira ACB, Ferreira CM, Paiva SM, Pordeus IA. Opinião dos pais em relação a sua permanência durante o atendimento odontoló- gico da criança. Arq Odontol; 2002; 38(4): 295-305.

Segre M, Silva FL, Schramm FR. O contexto histó- rico, semântico e filosófico do princípio de autonomia. Revista Bioética, Brasília, 1998; 6(1): 15-25.

Tavares MJ, Modesto A, Tostes Amaral MA, Ré- dua PCB, Vianna RCB. Avaliaçäo dos métodos de controle do comportamento infantil utilizados por dentistas enfatizando mäo sobre a boca e restriçäo física. Rev ABO Nac; 2000 out-nov; 8(5): 296-301.

Walker MMS, Ferreira SLM. Odontopediatria: uma visão sobre os aspectos éticos e legais. J Bras Odontopediatr Odontol Bebê, 2002 mar-abr; 5(24): 137-40.


Visualizações do PDF:

429 views


Visualizações do Resumo:

831 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud